Schumacher anuncia aposentadoria da F1, de novo

quinta-feira, 4 de outubro de 2012 11:08 BRT
 

Por Alan Baldwin

SUZUKA, Japão, 4 Out (Reuters) - Michael Schumacher anunciou nesta quinta-feira que, aos 43 anos, vai se aposentar pela segunda vez da Fórmula 1, após uma frustrante passagem pela Mercedes.

A equipe havia anunciado na semana passada que o heptacampeão mundial, que tem o recorde de 91 vitórias numa carreira iniciada em 1991, será substituído a partir de 2013 por Lewis Hamilton, que deixa a McLaren.

O piloto alemão disse a jornalistas no circuito de Suzuka, nesta quinta, que a decisão lhe trouxe alívio.

"Decidi me aposentar no final do ano, embora ainda esteja capaz de competir com os melhores pilotos por aí", afirmou Schumacher, lendo uma nota. "Mas, em determinado momento, é bom dizer adeus. E é isso que estou fazendo aqui... e desta vez pode até ser para sempre", sorriu.

Schumacher se aposentou pela primeira vez no final de 2006, depois de conquistar cinco títulos consecutivos com a Ferrari desde 2000, somando-se a dois outros conquistados com a Benetton em 1994 e 1995.

Mas o mais vitorioso piloto em 62 anos de história da F1 não resistiu à tentação de voltar às pistas, o que ocorreu depois que a Mercedes adquiriu a equipe Brawn, então campeã mundial, em 2009.

Schumacher assim se reencontrava com seu amigo Ross Brawn, ex-diretor-técnico da Ferrari, agora chefe da Mercedes. Mas eles não foram capazes de retomar o sucesso da parceria.

Nas suas últimas três temporadas, Schumacher subiu ao pódio apenas uma vez, com o terceiro lugar deste ano em Valência. Das 14 provas já disputadas neste ano, ele abandonou metade. Sua última vitória foi com a Ferrari, em 2006, na China.   Continuação...

 
O alemão Michael Schumacher, corredor da Fórmula 1 participa de coletiva de imprensa no circuito Suzuka antes do Grande Prêmio do Japão de F1, no domingo. A luz vermelha na foto é da câmera de TV. Michael Schumacher anunciou nesta quinta-feira que, aos 43 anos, vai se aposentar pela segunda vez da Fórmula 1, após uma frustrante passagem pela Mercedes. 04/10/2012 REUTERS/Toru Hanai