Paraquedista supersônico adia salto devido a ventos fortes

terça-feira, 9 de outubro de 2012 11:37 BRT
 

Por Irene Klotz

9 Out (Reuters) - O salto de um paraquedista austríaco de um balão a 37 quilômetros de altitude sobre o deserto do Novo México foi adiado nesta terça-feira devido ao vento, mas a equipe dele disse que a aventura desafiando a morte deve acontecer mais tarde.

Felix Baumgartner, um piloto de helicóptero, balonista e paraquedista profissional, de 43 anos, pretende quebrar o recorde de salto mais alto e superar a barreira do som, se o salto ocorrer como planejado.

O clima será fundamental. A equipe de Baumgartner emitiu um comunicado na manhã desta terça informando que o lançamento do enorme, mas frágil, balão de hélio que o levará a uma altitude de 120.000 pés (36.576 metros) acima de Roswell, no Estado norte-americano do Novo México, foi adiada para as 14h30 (hora de Brasília)

O salto, inicialmente marcado para as 10h, foi adiado devido aos ventos a cerca 210 metros acima do local de lançamento, disse a equipe.

Não ficou imediatamente claro quanto tempo a janela para o possível lançamento permanecerá aberta, mas se precisa de 2,5 a 3 horas para alcançar os 120 mil pés de altitude.

O balão plástico de 850 mil metros cúbicos não consegue suportar ventos superiores a 9,7 km/hora. O balão vai levar uma cápsula espacial feita para Baumgartner realizar a viagem até a estratosfera.

Baumgartner espera quebrar o recorde atual de 102.800 pés (31.333 metros) de maior altitude para uma queda livre, uma marca alcançada em 1960 pelo coronel da Força Aérea dos EUA Joe Kittinger.

Saltando de 120.000 pés, Baumgartner também irá quebrar a barreira do som. Com ar bastante rarefeito, incapaz de amortecer sua queda, ele deve atingir a velocidade do som, que é de 1.110 km/h naquela altitude, após cerca de 35 segundos de queda livre.   Continuação...

 
Salto de Felix Baumgartner foi adiado por causa do forte vento no deserto do Novo México. 30/03/2003 REUTERS/Ulrich Grill High Resolution File