Ex-chefe de Armstrong deixa equipe após ser citado em escândalo

sexta-feira, 12 de outubro de 2012 18:09 BRT
 

PARIS, 12 Out (Reuters) - O belga Johan Bruyneel, que foi diretor da equipe do ciclista norte-americano Lance Armstrong nas sete vitórias do atleta no Tour de France, deixou a RadioShack Nissan após se ver envolvido no escândalo de doping de Armstrong, informou o time nesta sexta-feira.

Bruyneel foi citado em relatório da Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) divulgado nesta semana e que afirmou que o belga era uma das pessoas que ajudaram Armstrong a organizar as práticas de doping na equipe U.S. Postal.

"Agindo de comum acordo, em 12 de outubro a Leopard SA (proprietária da RadioShack Nissan) e Johan Bruyneel decidiram encerrar as colaborações entre eles. A partir desse dia, Johan Bruyneel não mais ocupará a posição de diretor geral da equipe de ciclismo", afirmou um comunicado do time.

"A decisão fundamentada anunciada pela Usada incluiu um número de testemunhos como resultado da sua investigação. À luz desses depoimentos, ambas as partes acharam necessária essa decisão (pela saída de Bruyneel), já que Johan Bruyneel não poderia dirigir a equipe de forma eficiente e confortável", acrescentou.

Bruyneel foi diretor de equipe de Armstrong quando o ciclista norte-americano venceu seus sete títulos do Tour de France, entre 1999 e 2005, assim como durante o retorno de Armstrong à prova em 2009 e 2010 após 3 anos e meio de afastamento.

(Reportagem de Julien Pretot)

 
Técnico do time Radioshack Nissan Trek, Johan Bruyneel (E), e equipe de ciclistas vão à apresentação oficial do time em Esch-sur-Alzette, Luxemburgo. Belga Johan Bruyneel, que foi diretor da equipe do ciclista norte-americano Lance Armstrong nas sete vitórias do atleta no Tour de France, deixou a RadioShack Nissan após se ver envolvido no escândalo de doping de Armstrong. 06/01/2012 REUTERS/Thierry Roge