Futebol italiano precisa de reforma drástica, diz chefe da Juventus

sexta-feira, 26 de outubro de 2012 14:57 BRST
 

26 Out (Reuters) - O presidente da Juventus, Andrea Agnelli, exigiu uma reforma drástica no futebol italiano nesta sexta-feira, após uma série de resultados decepcionantes para times do país.

Embora a Itália tenha sido vice-campeã da Euro-2012 atrás da Espanha, os clubes italianos têm tido dificuldades nas competições europeias nas duas últimas temporadas. Além disso, alguns dos principais talentos saíram da Série A em meio a escândalos, estádios antigos e falta de investimento.

"Nós temos que nos perguntar o que o futebol italiano vai ser dentro de alguns anos", disse Agnelli a investidores do clube em uma reunião em Turim.

"Muitos países experimentaram um declínio, mas nenhum teve um colapso repentino. Estamos vendo um completo colapso estrutural e que não pode apenas ser explicado como sendo parte da crise financeira."

"O futebol está evoluindo e não vai esperar pela Itália."

Agnelli falou após uma semana especialmente fraca nas competições de clubes europeias para as seis equipes italianas envolvidas.

Na Liga dos Campeões, o Milan perdeu por 1 x 0 para o Málaga, enquanto a Juventus precisou de um gol no final para forçar um empate por 1 x 1 com o recém-chegado dinamarquês Nordsjaelland, em Copenhague.

Dos quatro times da Liga Europa, apenas a Inter de Milão venceu, mas precisaram de um gol no final para vencer o Partizan Belgrado por 1 x 0. O Lazio empatou por 1 x 1 com o Panathinaikos, enquanto o Udinese perdeu por 3x1 para o Young Boys, mesmo placar de derrota do Napoli para o Dnipro Dnipropetrovsk.

(Reportagem de Terry Daley)