Tour de France ficará sem vencedores entre 1999 e 2005

sexta-feira, 26 de outubro de 2012 19:49 BRST
 

26 Out (Reuters) - Ninguém vai substituir Lance Armstrong como vencedor do Tour de France de 1999 a 2005, após o norte-americano perder seus títulos por causa de doping, disse a União Ciclística Internacional (UCI) nesta sexta-feira.

A decisão, apoiada pelos organizadores do Tour, era amplamente esperada uma vez que muitos pilotos que terminaram atrás de Armstrong também têm sido associados ao doping.

"Com relação a Lance Armstrong e as implicações das sanções da Usada, as quais foram aprovadas na segunda-feira dia 22 de outubro, o Comitê de Gestão decidiu não conceder as vitórias a nenhum outro piloto ou atualizar outras colocações em nenhum dos eventos afetados", disse a UCI em um comunicado.

Armstrong teve seus sete títulos cassados na segunda-feira, quando a UCI ratificou a decisão da Agência Antidoping dos EUA de banir o texano, de 41 anos, por tempo vitalício e anular seus resultados a partir de agosto de 1998 em diante.

"O comitê também pediu que Armstrong e todos os outros atletas afetados devolvessem o dinheiro dos prêmios que haviam recebido", acrescentou o comunicado.

A UCI também disse que estava criando uma comissão independente para investigar as acusações feitas contra a associação sobre o caso Armstrong.

Em 10 de outubro, a Agência Antidoping dos Estados Unidos publicou um relatório em que afirmava que o piloto agora aposentado estava envolvido no "mais sofisticado, profissionalizado e bem-sucedido programa de doping que o esporte já viu".

Armstrong, que sempre negou usar doping, já havia recusado contestar as acusações, o que levou a Usada a propor sua punição, que aguardava confirmação do órgão regulador do ciclismo mundial, ocorrida na segunda-feira.

(Reportagem de Julien Pretot)

 
Ciclista Lance Armstrong caminha para seu carro após correr em parque de Montreal, em agosto. Ninguém vai substituir Armstrong como vencedor do Tour de France de 1999 a 2005, após o norte-americano perder seus títulos por causa de doping, disse a União Ciclística Internacional (UCI) nesta sexta-feira. 29/08/2012 REUTERS/Christinne Muschi