28 de Outubro de 2012 / às 15:33 / em 5 anos

Juventus vence em jogo polêmico após gol anulado do Catania

Jogador da Juventus, Sebastian Giovinco, é visto durante partida do time contra o Catana, na Itália. Líder do Campeonato Italiano, a Juventus recebeu uma ajuda e tanto na vitória de 1 x 0 sobre o Catania neste domingo, quando o que parecia ser um gol legítimo foi anulado. 28/10/2012Antonino Parriniello

MILÃO, 28 Out (Reuters) - Líder do Campeonato Italiano, a Juventus recebeu uma ajuda e tanto na vitória de 1 x 0 sobre o Catania neste domingo, quando o que parecia ser um gol legítimo foi anulado.

O meio-campista Arturo Vidal marcou o gol da vitória no segundo tempo, mas para aumentar a polêmica o atacante Nicklas Bendtner, da Juventus, parecia ligeiramente impedido quando seu chute, que levou ao gol, foi defendido.

Para piorar a situação, o Catania terminou com 10 homens depois que Giovanni Marchese foi expulso por somar dois cartões amarelos, o primeiro deles por uma falta rotineira.

A vitória deixou a Juve com 25 pontos de possíveis 27 e ampliou sua invencibilidade na liga italiana para 48 jogos, série iniciada no final da penúltima temporada.

O Catania saiu de campo se sentindo injustiçado depois que um gol aos 26 minutos foi anulado em um momento no qual dominava a partida.

O cruzamento de Giovanne Marchese foi cabeçeado no travessão por Nicolas Spolli, e Gonzalo Bergessio conferiu o rebote com facilidade sem a menor suspeita de impedimento do ataque da casa.

Mas enquanto jogadores e torcedores do Catania comemoravam, o bandeirinha sinalizou e o árbitro anulou o gol, em meio a protestos raivosos do time da casa.

Quatro jogadores do Catania receberam cartões em rápida sucessão após o incidente, e o presidente Antonino Pulvirenti foi expulso do banco.

O goleiro Mariano Andujar, um dos sete argentinos na escalação do Catania, negou à Juventus uma liderança no primeiro tempo salvando um tiro à queima-roupa do atacante Mirko Vucinic.

A Juventus aproveitou ao máximo a oportunidade e assumiu o controle depois do intervalo, passando adiante no placar com pouco mais de uma hora de jogo.

Andrea Pirlo encontrou Bendtner dentro da área, e embora o holandês, que parecia ligeiramente impedido, tenha chutado fraco, Andujar deixou a bola escapar e o meio-campista chileno Vidal marcou.

Marchese foi expulso aos 21 minutos da etapa complementar por tocar a bola com a mão deliberadamente, e a Juventus desperdiçou várias chances de aumentar a vantagem.

A controvérsia irá manter a Juve nas manchetes, onde está desde os comentários de seu presidente, Andrea Agnelli, de que o futebol italiano precisa de reformas drásticas.

"Apoiamos uma reforma estrutural do futebol profissional... aqueles que não a apoiam condenam a Itália a ser marginalizada na Europa e no mundo", disse ele.

Ele declarou que isso inclui "reforma abrangente da justiça esportiva, que não pode lidar com investimentos de milhões de euros como se fossem picuinhas de um clube local".

Por Brian Homewood

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below