ENTREVISTA-Não sou popstar nem salvador da pátria, diz Neymar

quarta-feira, 31 de outubro de 2012 17:26 BRST
 

Por Tatiana Ramil

SANTOS, 31 Out (Reuters) - Assediado por fãs e patrocinadores, o atacante Neymar tenta se descolar dos rótulos de "popstar" e salvador da pátria. Aos 20 anos, o principal nome do futebol brasileiro para a Copa de 2014 quer dividir com todos os jogadores a responsabilidade de buscar o título mundial em casa.

"Não me sinto pesado, não me sinto a estrela. Todo mundo tem sua parte. Se tocarem a bola em mim e o outro não fizer uma movimentação, eu não vou conseguir driblar o cara. É um esporte coletivo", afirmou Neymar em entrevista à Reuters nesta quarta-feira, após treino do Santos no CT Rei Pelé.

"(A responsabilidade) é sempre dividida. Todo mundo tem sua parte dentro de campo. Um só não faz nada. (Na Copa) serão 23 jogadores aguerridos, buscando sempre a vitória... Vou ser mais um brasileiro lutando e buscando o título", completou.

Mas o atacante do Santos é, sim, a maior esperança brasileira para o Mundial. Ele é a referência do Brasil em campo.

Fora dele, Neymar também é astro. Tem 11 patrocinadores --que possibilitaram sua permanência no país apesar de propostas milionárias da Europa-- e protagoniza uma série de comerciais e eventos, que, segundo ele, não atrapalham seu rendimento nas partidas.

Neymar tem uma loja oficial, com centenas de produtos personalizados, desde brinquedos até almofadas com o rosto dele. No Twitter, o atacante possui quase 5,5 milhões de seguidores e seu corte de cabelo é imitado por garotos de todas as idades.

"Eu sei que copiam meu cabelo, o jeito, quase tudo, mas não me sinto um popstar. Fico feliz pelo carinho, porque eu fui fã, sou fã até hoje e sei como é gostar de um ídolo", disse ele, citando seu pai, também chamado Neymar, como exemplo a ser seguido.

Dentro das quarto linhas, o jogador tem como ídolos Robinho, Zinedine Zidane, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e Kaká, com quem atuou na seleção pela primeira vez neste mês, nos amistosos contra Iraque e Japão. Os dois foram convocados também para o jogo de 14 de novembro, contra a Colômbia, nos Estados Unidos.   Continuação...

 
O atacante Neymar acena para fãs antes do treino em Santos, no litoral de São Paulo, nesta quarta-feira. 31/10/2012 REUTERS/Paulo Whitaker