Ecclestone não vê IPO da Fórmula 1 antes de 2014

quinta-feira, 1 de novembro de 2012 15:06 BRST
 

Por Alan Baldwin

ABU DHABI, 1 Nov (Reuters) - A Fórmula 1 não deve entrar no mercado de ações antes de 2014, afirmou o chefe comercial da categoria, Bernie Ecclestone, nesta quinta-feira.

"O mercado vai ter que se firmar um pouco mais, eu acho", disse o bilionário, de 82 anos, à Reuters no paddock do Grande Prêmio de Abu Dhabi.

"Eu acho que devemos esquecer isso para o próximo ano", acrescentou Ecclestone. "Na minha opinião, devemos (esquecer 2013). Acho que até 2014 o mundo vai meio que ter se entendido um pouco melhor."

Os donos da Fórmula 1 tinham preparado uma oferta pública inicial de 3 bilhões de dólares em Cingapura em junho passado, mas decidiram adiar o IPO diante do declínio dos mercados globais e com o humor dos investidores azedado pela queda do valor do Facebook após sua oferta.

Ecclestone disse na época que a Fórmula 1 poderia esperar até a hora certa, mas a situação evoluiu ainda mais desde então.

A empresa de private equity CVC, a maior acionista da F1, silenciosamente vendeu sua participação, reduzindo para cerca de 35,5 por cento de 63 por cento, sem o alarde que acompanha um IPO.

Blackrock, Waddell & Reed e o Norges Bank Investment, da Noruega, compraram a participação da CVC por 2,1 bilhões de dólares.

O fundo de pensão Texas Teachers, de 100 bilhões de dólares, também deve adquirir uma participação de 3 por cento da Fórmula 1, contou uma pessoa familiarizada com o assunto à Reuters neste mês, que pertence ao espólio do banco de investimento falido Lehman Brothers.   Continuação...