9 de Novembro de 2012 / às 15:32 / 5 anos atrás

UFC vê evento em Macau como ponte para ampliar alcance na China

Por Peter Rutherford

MACAU, 9 Nov (Reuters) - Vídeos da primeira vitória de Zhang Tiequan no Ultimate Fighting Championship atingiram 100 milhões de visualizações na China, mas o chefe de operações do UFC na Ásia disse que o alcance do MMA sequer começou no país mais populoso do mundo.

Mark Fischer, falando antes da primeira incursão do UFC na China, com o evento de sábado no The Venetian Resort Hotel, em Macau, disse à Reuters que o longa histórico da China nas artes marciais torna o país um destino ideal para o UFC.

O surgimento de Zhang, um especialista na arte marcial chinesa do sanshou, ajuda os fãs locais a se identificar com o esporte e, finalmente, criar uma dinâmica no que poderia ser um enorme mercado para o UFC, acrescentou.

"O UFC tem um potencial tremendo na China. Para muitas pessoas, a China foi o berço das artes marciais, então quando um deles venceu de forma emocionante, isso foi visto muitas e muitas vezes por milhões de pessoas", disse Fischer.

Zhang venceu o norte-americano Jason Reinhardt com uma guilhotina em apenas 48 segundos de luta em Sydney, no ano passado.

"Esse é o poder do nosso esporte. Ele gera esse tipo de emoção e atrai reação das pessoas muito rapidamente."

AMPLIANDO O ALCANCE

Um dos esportes que mais crescem no mundo, o MMA é um esporte de contato completo que permite aos lutadores misturar técnicas de artes marciais como o boxe, jiu-jitsu, muay thai, luta livre e judô.

Já muito popular em mercados maduros de MMA como os Estados Unidos, Brasil, Japão e Canadá, o UFC está buscando estender seu alcance em toda a Ásia.

Fischer, diretor do UFC na Ásia, disse que o sucesso dependia de obter a estratégia certa em quatro mercados específicos na região -- Japão, Coreia do Sul, Sudeste Asiático e China.

"A forma como nos abordamos o marketing aqui é bastante diferente de como fazemos nos Estados Unidos, que é um grande mercado, mas muito contíguo, um único idioma, você pode chegar ao público através de meios de comunicação nacionais e Internet com bastante facilidade", disse ele.

"Além disso, temos uma história muito mais longa lá. Aqui, ao mesmo tempo em que estamos fazendo propaganda do evento de Macau, estamos fazendo o marketing de todo um esporte. Nós não podemos forçar muito em uma direção sem a outra para fazer as pessoas se interessarem em vir para o evento."

Fischer foi uma das forças motrizes do crescimento da liga norte-americana de basquete (NBA) na China e contou que iria aplicar parte de sua experiência para ajudar a desenvolver o UFC na Ásia.

Assim como a liga de futebol americano dos EUA (NFL) e outros esportes importantes que esperam ganhar força na China, o UFC tem como alvo 19 grandes cidades em todo o país e Fischer disse que a estratégia sob medida está surtindo resultado.

"Mais que dobramos o conhecimento da marca UFC nas 19 principais cidades chinesas, passando de 25 por cento de conhecimento para 50 por cento", disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below