Armstrong renuncia a cargo no conselho da Livestrong

segunda-feira, 12 de novembro de 2012 17:21 BRST
 

12 Nov (Reuters) - Lance Armstrong renunciou ao cargo de membro do conselho da Livestrong, a entidade beneficente de combate ao câncer criada por ele em 1997, informou a organização nesta segunda-feira.

"Lance Armstrong escolheu voluntariamente renunciar ao Conselho de Diretores da Fundação Livestrong para poupar a organização de qualquer efeito negativo como resultado da controvérsia em torno de sua carreira ciclística", disse o presidente da Livestrong, Jeff Garvey, em comunicado.

"Somos profundamente agradecidos a Lance por criar uma causa que atendeu a milhares de sobreviventes do câncer e suas famílias", disse. "Lance Armstrong foi fundamental em mudar a forma como o mundo vê as pessoas afetadas pelo câncer."

Armstrong, que sobreviveu a um câncer no testículo, já havia deixado a presidência da Livestrong.

O norte-americano, de 41 anos, teve cassados os sete títulos que conquistou no Tour de France e foi banido do esporte pela União Ciclística Internacional, que ratificou a suspensão determinada pela agência antidoping dos EUA (Usada) contra Armstrong.

De acordo com a Usada, o ciclista, agora aposentado, foi responsável pelo "mais sofisticado, profissionalizado e bem-sucedido programa de doping na história do esporte".

A porta-voz da Livestrong, Katherine McLane, disse à Reuters que Armstrong "continua sendo a inspiração" para a instituição de caridade e também seu principal doador, com repasse de 7 milhões de dólares.

Ela disse que Armstrong vai continuar envolvido com a Livestrong, mas não mais como membro da diretoria.

Armstrong afirma jamais ter feito uso de doping.

(Reportagem de Steve Ginsburg)