GP de Macau tem 2a morte em 2 dias

sexta-feira, 16 de novembro de 2012 19:31 BRST
 

16 Nov (Reuters) - A atual edição do GP de Macau registrou sua segunda vítima fatal em dois dias, quando o piloto de um carro de turismo morreu durante os treinos de sexta-feira no circuito de rua, segundo os organizadores.

Em nota, eles relataram que o Chevrolet guiado por Phillip Yau Wing Choi bateu nas barreiras, pegou fogo e precisou ter as ferragens cortadas para que o piloto, radicado em Hong Kong, fosse retirado.

"Às 13h19 o competidor foi retirado do carro, e às 13h20 o sr. Yau foi transportado de ambulância para o hospital, onde deu entrada às 13h24. Continuados esforços de reanimação cardiorrespiratória foram realizados, no entanto ele sucumbiu aos seus ferimentos às 13h51."

Na quinta-feira, o motociclista português Luis Carrera morreu depois de sofrer um acidente na qualificação para o GP de motos.

João Manuel da Costa Antunes, coordenador da tradicional prova realizada na ex-colônia portuguesa (hoje território chinês), defendeu a segurança do circuito depois de Carreira se tornar a primeira vítima fatal de um acidente por lá em sete anos.

"Em mais de 60 anos do Grande Prêmio, o histórico pode ser considerado aceitável", disse ele ao jornal South China Morning Post.

Na verdade, esta é a 59a. edição do evento automobilístico de quatro dias, cujo destaque é uma corrida da Fórmula-3.

O GP de Macau da F3 é um tradicional trampolim para jovens pilotos no caminho da Fórmula 1. Vencedores do passado incluíram futuros ídolos como Ayrton Senna e Michael Schumacher.

(Por Alan Baldwin, em Londres)