Argentina vence jogo mas Brasil leva Superclássico nos pênaltis

quinta-feira, 22 de novembro de 2012 09:35 BRST
 

Por Rex Gowar

BUENOS AIRES, 22 Nov (Reuters) - Ignacio Scocco entrou no segundo tempo e marcou dois gols no 10 minutos finais para dar à Argentina uma vitória de 2 x 1 sobre o Brasil, na noite de quarta-feira, mas a seleção brasileira levou o troféu do Superclássico das Américas com uma vitória na disputa de pênaltis.

O Brasil, que venceu a Argentina por 2 x 1 no jogo de ida disputado em setembro em Goiânia, venceu por 4 x 3 nos pênaltis. O Superclássico das Américas é realizado anualmente pelos dois rivais apenas com jogadores que atuam em ambos os países.

A partida de volta na Argentina era para ter sido disputada em 3 de outubro, mas uma falta de energia no estádio escolhido para o jogo na cidade de Resistencia, no norte do país, provocou o adiamento do jogo até a realização na quarta-feira em Buenos Aires, no estádio La Bombonera.

Scocco, artilheiro do Campeonato Argentino e fazendo sua estreia pela seleção aos 27 anos, colocou o time da casa em vantagem numa cobrança de pênalti aos 35 minutos da etapa final, após pênalti de Jean em Juan Manuel Martínez.

Jean recuperou-se do pênalti cometido quatro minutos depois, quando chutou cruzado e Fred desviou para o gol, tirando do goleiro Agustin Orion, para empatar o jogo em 1 x 1.

Os argentinos pressionaram pela vitória nos minutos finais e chegaram ao gol após jogada de contra-ataque iniciada por Walter Montillo, que passou por Martínez até a conclusão para o gol de Scocco.

"Fizemos um jogo inteligente, conseguimos vencer que era o nosso objetivo, e nos pênaltis é uma questão de sorte", disse Scocco em entrevista à TV argentina no gramado.

O destaque da seleção brasileira mais uma vez foi Neymar, que fez um bom primeiro tempo e levou perigo constante à defesa adversária. O atacante do Santos teve ótima chance aos 33 minutos de jogo, mas mandou a bola por cima do travessão.

 
Jogadores da seleção brasileira seguram troféu após vencerem a partida final do Superclássico das Américas contra a Argentina, em Buenos Aires. 21/11/2012 REUTERS/Martin Acosta