November 25, 2012 / 8:39 PM / 5 years ago

Bruno Senna faz balanço positivo e busca equipe para o ano que vem

3 Min, DE LEITURA

Por Camila Moreira e Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - A corrida de Bruno Senna em Interlagos neste domingo acabou na primeira volta do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, mas o brasileiro disse ter ficado satisfeito com seu desempenho na temporada pela equipe Williams e espera ter um carro competitivo para o próximo ano.

Senna terminou o Mundial de Pilotos na 16a colocação, com 31 pontos, 14 a menos que seu companheiro de equipe, o venezuelano Pastor Maldonado, que foi 15o no geral.

"Foi uma temporada de aprendizado, super difícil, com certeza uma das mais competitivas da história da Fórmula 1. Tive que aprender bastante, não tive muita preparação para o campeonato", disse o brasileiro à Reuters.

Senna pontuou em 10 das 20 corridas na temporada, enquanto Maldonado fez pontos em cinco provas, com a diferença de ter vencido uma delas, na Espanha.

"Cresci bastante, tive bons resultados, algumas corridas ruins também, mas no geral foi um campeonato muito positivo para mim, com boa consistência. Agora estou muito mais preparado para o futuro", declarou.

O brasileiro não tem vaga assegurada na Fórmula 1 para o ano que vem e disse negociar com as equipes que têm "assento em aberto", como é o caso da Williams, que confirmou apenas Maldonado por enquanto como seu piloto para 2013.

"A gente continua na batalha para ver se arruma um carro competitivo aqui. No mundo ideal a gente continuaria na Williams, mas não está nada resolvido", disse ele, acrescentando, após uma reunião com a equipe, que teve um retorno positivo de seus superiores.

"A equipe ficou contente com o trabalho que fiz na temporada. Pena que terminou deste jeito a corrida. Mas eles estão sempre me dando suporte e isso é o mais importante".

Na prova deste domingo, última da temporada, Senna colidiu com o alemão Sebastian Vettel na primeira volta, o que acabou com suas esperanças de pontuar em casa. Vettel seguiu na prova e, com o sexto lugar, garantiu seu terceiro título mundial consecutivo.

"Entrei na curva 4, o Vettel estava por fora, ele não deu espaço, não tinha nenhum espaço para mim por dentro e aí acabou batendo", explicou o sobrinho do tricampeão Ayrton Senna.

"Infelizmente meu carro quebrou na hora que ele bateu, e acabou a corrida para mim na primeira volta. Acho que ele não me viu. Foi a primeira vez que aconteceu comigo no ano, é frustrante acontecer isso no Brasil, mas corrida é assim", completou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below