O melhor e o pior de Michael Schumacher

domingo, 25 de novembro de 2012 19:23 BRST
 

By Alan Baldwin

SÃO PAULO (Reuters) - O heptacampeão Michael Schumacher correu pela última vez na Fórmula 1 Grande Prêmio do Brasil, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, neste domingo, terminando em sétimo lugar na véspera de sua segunda aposentadoria.

Veja a seguir alguns dos destaques positivos e negativos da carreira do alemão de 43 anos desde sua estreia na Jordan em 1991.

SEIS MELHORES MOMENTOS

BÉLGICA, 1992

Primeira vitória de Schumacher, debaixo de chuva, na qual mostrou todo seu brilho tático. Ultrapassado pelo colega de Benetton Martin Brundle após deslizar, Schumacher notou que os pneus do britânico estavam gastos. Deduzindo que os seus também estariam, foi para os boxes trocar por pneus de chuva. Foi um golpe de mestre de oportunismo que lhe deu a vitória.

BÉLGICA, 1995

Uma vitória largando em 16º sob mudanças constantes e pilotando no molhado com pneus de pista seca. O resultado foi eclipsado pela polêmica: Schumacher recebeu uma punição de uma corrida por oscilar nas retas para impedir a ultrapassagem de Damon Hill.

EUROPA, 1995   Continuação...