November 25, 2012 / 9:24 PM / in 5 years

O melhor e o pior de Michael Schumacher

5 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - O heptacampeão Michael Schumacher correu pela última vez na Fórmula 1 Grande Prêmio do Brasil, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, neste domingo, terminando em sétimo lugar na véspera de sua segunda aposentadoria.

Veja a seguir alguns dos destaques positivos e negativos da carreira do alemão de 43 anos desde sua estreia na Jordan em 1991.

Seis Melhores Momentos

bélgica, 1992

Primeira vitória de Schumacher, debaixo de chuva, na qual mostrou todo seu brilho tático. Ultrapassado pelo colega de Benetton Martin Brundle após deslizar, Schumacher notou que os pneus do britânico estavam gastos. Deduzindo que os seus também estariam, foi para os boxes trocar por pneus de chuva. Foi um golpe de mestre de oportunismo que lhe deu a vitória.

bélgica, 1995

Uma vitória largando em 16º sob mudanças constantes e pilotando no molhado com pneus de pista seca. O resultado foi eclipsado pela polêmica: Schumacher recebeu uma punição de uma corrida por oscilar nas retas para impedir a ultrapassagem de Damon Hill.

Europa, 1995

Em sua última prova na Europa com a Benetton, Schumacher encostou em Jean Alesi e ultrapassou o francês a duas voltas do final, vencendo diante de seus compatriotas no circuito de Nuerburgring em uma corrida saudada como a melhor de seu segundo ano na modalidade.

Espanha, 1996

A primeira vitória de Schumacher para a Ferrari, novamente com chuva, quando colocou uma volta sobre todos os carros, menos os dois que dividiram o pódio com ele - embora tenha ficado 45 segundos adiante do segundo colocado Alesi. "Se alguém me perguntasse o quanto eu apostaria numa vitória aqui, eu teria dito que nem um centavo", declarou Schumacher.

Hungria, 1998

Uma condução inspirada, somada a uma estratégia de três paradas em um circuito no qual a ultrapassagem era vista como quase impossível. Schumacher teve que fazer uma série de disparadas depois que o diretor técnico Ross Brawn lhe pediu para compensar 25 segundos em 19 voltas. Schumacher respondeu 'obrigado' e fez exatamente isso.

japão, 2000

A corrida que coroou o primeiro título de Schumacher com a Ferrari, encerrando uma espera de 21 anos para a escuderia. Schumacher ficou atrás de Mika Hakkinen, da McLaren, durante quase 40 voltas, passando à sua frente graças à estratégia nos boxes em uma de suas provas mais emocionantes.

Piores Momentos

austrália, 1994

Schumacher enfrentou acusações furiosas de trapacear depois de uma colisão infame com Damon Hill no GP da Austrália, que decidia o título. O incidente na 31ª das 81 voltas tirou os dois pilotos da prova, e Schumacher conquistou a coroa por um ponto.

grã-Bretanha, 1994

Schumacher recebeu a bandeira preta por não cumprir uma penalidade de parada nos boxes. Ele a ignorou, afirmando mais tarde não tê-la visto. A bandeira foi retirada depois que a Benetton explicou o ‘malentendido' e Schumacher cumpriu a penalidade. O alemão ainda recebeu uma punição de duas corridas, e a equipe uma multa de 500 mil dólares.

Europa, 1997

Outra colisão, desta vez em Jerez, quando Schumacher tentou empurrrar o canadense Jacques Villeneuve para fora da pista na decisão do campeonato. Desta vez o tiro saiu pela culatra, Villeneuve venceu o campeonato e Schumacher foi excluído da classificação final.

áustria, 2002

Um dia negro para a Fórmula 1. O mundo se revoltou quando a Ferrari ordenou ao brasileiro Rubens Barrichello, que dominou durante todo o final de semana e liderou a corrida do começo ao fim, que desacelerasse e deixasse Schumacher vencer. Ele o fez na última curva, e não havia necessidade - o alemão havia vencido quatro das cinco corridas anteriores e acabou levando o título por uma margem inédita.

Hungria, 2010

Schumacher, defendendo a 10a posição contra Barrichello, fechou o caminho do brasileiro com uma manobra arriscada que espremeu a Williams contra o muro na reta a cerca de 300 km/h. O alemão perdeu a posição do mesmo jeito e recebey uma punição de dez posições do grid da prova seguinte. Barrichello disse ter sido a manobra mais perigosa que já havia testemunhado na F1.

Um Pouco Dos Dois

mônaco, 2006

Mais uma vez, Schumacher reacendeu as acusações de trapaça ao ser mandado para a lanterna do grid de largada por bloquear a pista deliberadamente nos segundos finais do treino classificatória, impedindo os rivais de lhe tirar a pole position. Ele pagou o pecado durante a prova, chegando em quinto com a volta mais rápida.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below