Bayern pode chegar à terceira final da Liga dos Campeões de novo, diz Ribery

sexta-feira, 30 de novembro de 2012 12:32 BRST
 

BERLIM, 30 Nov (Reuters) - O Bayern de Munique pode chegar à sua terceira final da Liga dos Campões em quatro temporadas e pode conseguir vencer o Real Madrid e o Barcelona se enfrentar os gigantes espanhóis na fase eliminatória, disse Franck Ribery nesta sexta-feira.

O Bayern, que perdeu para o Inter de Milão na final de 2010, em Madri, e na final de 2012 em Munique para o Chelsea, já reservou seu lugar na próxima rodada, mas está lutando pela liderança do grupo com o Valencia, com um jogo restando.

"Eu jogo para o Bayern e nós não tememos ninguém", afirmou Ribery ao jornal Bild. "Podemos vencer qualquer adversário, inclusive o Barça e Real. Este ano temos novamente a chance de chegar à final."

Ribery, ainda à procura do seu primeiro troféu europeu, não jogou a final de 2010 devido a uma suspensão e sofreu mais uma decepção na temporada passada perdendo para o Chelsea nos pênaltis em seu próprio estádio.

"Isso vai ser inacreditável para sempre", disse Ribery sobre a derrota do Bayern, depois de liderar por 1 x 0 até os 43 minutos do segundo tempo e perder um pênalti na prorrogação antes do Chelsea conquistar uma vitória improvável nos pênaltis.

"Isso foi brutal, mas até mesmo dessa experiência eu tirei motivação e confiança de que eu ainda vou ganhar um título importante na minha carreira porque o nosso time é maior, melhor e mais maduro. Isso me dá esperança."

O Bayern recebe o bielorrusso BATE Borisov em seu último jogo da fase de grupo na próxima semana.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

 
Franck Ribery, do Bayern de Munique, comemora gol durante a partida da primeira divisão alemã Bundesliga contra o Hanover 96, em Munique. O Bayern de Munique pode chegar à sua terceira final da Liga dos Campões em quatro temporadas e pode conseguir vencer o Real Madrid e o Barcelona se enfrentar os gigantes espanhóis na fase eliminatória, disse Franck Ribery nesta sexta-feira. 24/11/2012 REUTERS/Michaela Rehle