Para Felipão, grupo forte é "ótimo" para o Brasil

sábado, 1 de dezembro de 2012 15:30 BRST
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO, 1 Dez (Reuters) - O técnico Luiz Felipe Scolari considerou positivo para a seleção brasileira o desafio de enfrentar equipes fortes na primeira fase da Copa das Confederações, como forma de preparação para o Mundial de 2014.

De acordo com sorteio feito em São Paulo neste sábado, o Brasil enfrentará no torneio de 2013 Japão, México e Itália, pelo Grupo A.

"É importante e ótimo que na nossa chave tenha Itália, Japão e México porque são confrontos que nos darão a chance muito maior de observação do que se não tivéssemos enfrentando grandes adversários. O foco do jogador brasileiro muitas vezes é maior quando enfrenta mais dificuldades,", disse Felipão em entrevista coletiva.

"A expectativa de todos nós brasileiros é que a gente tenha uma equipe competitiva, pronta, com qualidade, e que possa fazer da Copa das Confederações não só um laboratório, mas uma observação final daquele grupo que poderá estar no Mundial."

O treinador, apresentado na última quinta-feira para o lugar de Mano Menezes, acredita que uma eventual eliminação precoce na Copa das Confederações não afetará o trabalho rumo à Copa desde que o time mostre uma boa atuação.

Ele lembrou também que o título não é motivo de comemoração total. O Brasil é o atual bicampeão da Copa das Confederações, com os troféus conquistados em 2005 e 2009, mas nos anos seguintes, no Mundial, falhou.

"Não acho que uma derrota vá fazer com que a gente chegue ao Mundial totalmente descreditado se mostrarmos condições, qualidade, se jogarmos bem", afirmou.

Felipão preferiu não comentar sobre as seleções adversárias nem seus jogadores, porque ainda não teve tempo de analisar as equipes. O treinador estava sem clube desde setembro, quando deixou o Palmeiras após dois anos no cargo.   Continuação...