Jogadores do Valencia são culpados por queda de técnico, diz Soldado

domingo, 2 de dezembro de 2012 16:17 BRST
 

MADRI, 2 Dez (Reuters) - Os jogadores do Valencia são os culpados pela demissão do técnico Mauricio Pellegrino, afirmou o atacante espanhol e capitão da equipe Roberto Soldado neste domingo.

O argentino Pellegrino foi dispensado no sábado depois que a equipe perdeu por 5 a 2 para o Real Sociedad, deixando o Valencia, de quem se esperava uma campanha na luta por um dos primeiros lugares do Campeonato Espanhol, na metade da tabela.

"O treinador provou suas habilidades com o trabalho que fez conosco no dia a dia, mas o que trabalhávamos durante a semana não acontecia em campo", afirmou Soldado, principal goleador da equipe, em entrevista coletiva.

"Ele tinha caráter e a capacidade de dirigir o time, mas nós não crescemos para o desafio no nível esperado para as pessoas que vestem essa camisa."

"Quem quer que for o substituto, são os jogadores que nos tirarão dessa situação."

Pellegrino guiou o Valencia até as oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa, e eles ainda podem terminar a primeira fase da competição na liderança do Grupo F, à frente do Bayern de Munique, dependendo dos resultados desta semana. Porém, conseguiu apenas cinco vitórias em 14 partidas disputadas na liga espanhola.

A decisão de nomear técnico o inexperiente Pellegrino, de 41 anos, no lugar de Unai Emery em maio, foi arriscada, mas foi uma medida popular entre os torcedores.

Como jogador, Pellegrino ajudou o Valencia de Rafael Benitez a vencer os títulos espanhóis de 2002 e 2004, assim como a Copa da Uefa em 2004. O argentino também havia trabalhado como assistente de Benitez no Liverpool e na Inter de Milão.

Seu antecessor, Emery, nunca foi realmente aceito pelos exigentes torcedores do Valencia, mesmo tendo liderado uma equipe que passa por um momento financeiro delicado, forçada a vender seus melhores jogadores todos os anos, ao terceiro lugar do campeonato nos últimos três anos.   Continuação...