Tite descarta favoritismo do Corinthians na semi do Mundial

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012 12:15 BRST
 

TÓQUIO, 7 Dez (Reuters) - O Corinthians ainda não está pensando no possível confronto com o Chelsea na final do Mundial de Clubes da Fifa e está voltado apenas para seu jogo de estreia, disse o técnico Tite na chegada do time ao Japão, nesta sexta-feira.

A equipe campeão da Copa Libertadores vai enfrentar o vencedor do duelo entre Al-Ahly, do Egito, e o campeão japonês, Sanfrecce Hiroshima, na primeira semifinal da competição.

Apesar de ter chegado ao Japão com 48 horas de antecedência em relação ao Chelsea, Tite disse que seu time está preocupado comente com o jogo de quarta-feira em Toyota.

"Não consideramos nada garantido", disse Tite a repórteres em Nagoya. "Os sul-americanos já perderam na semifinal antes. Temos a responsabilidade de ganhar e já uma enorme pressão."

O Internacional sofreu uma surpreendente derrota para o time africano Mazembe por 2 x 0 no Mundial de Clubes de 2010, em Abu Dhabi.

O Chelsea, que chega ao Mundial após se tornar o primeiro atual campeão europeu a ser eliminado ainda na fase de grupos da Liga dos Campeões, joga sua semifinal na quinta-feira, em Yokohama. O time inglês enfrentará o vencedor do jogo entre o sul-coreano Ulsan Hyundai e o mexicano Monterrey.

"A maioria das últimas semifinais do Mundial de Clubes foi muito apertada", disse Tite. "Nenhum time conseguiu dominar."

O Corinthians, que conquistou o primeiro Mundial de Clubes da Fifa em 2000, no Brasil, tornou-se neste ano o primeiro campeão invicto da Libertadores desde 1978.

O time, que recebeu uma despedida de 15 mil torcedores no aeroporto em São Paulo ao embarcar para o Mundial, terá uma grande torcida também no Japão.   Continuação...

 
Técnico do Corinthians Tite chega ao aeroporto internacional de Narita, perto de Tóquio. Corinthians ainda não está pensando no possível confronto com o Chelsea na final do Mundial de Clubes da Fifa e está voltado apenas para seu jogo de estreia, disse o técnico Tite na chegada do time ao Japão, nesta sexta-feira. 6/12/2012 REUTERS/Yuriko Nakao