Paternidade não diminuiu ritmo do recordista Messi

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 09:46 BRST
 

Por Iain Rogers

MADRI, 10 Dez (Reuters) - O atacante do Barcelona Lionel Messi foi pai pela primeira vez no mês passado, aos 25 anos de idade, mas a paternidade não parece ter diminuído o ritmo do argentino, pelo contrário, parece ter aguçado seu apetite por gols.

O jogador, considerado o melhor do mundo pela Fifa, bateu dois recordes antigos com os dois gols marcados contra o Real Betis no domingo, pelo Campeonato Espanhol: derrubou a marca de Gerd Mueller de 85 gols em um ano, que durou 40 anos, e superou Cesar Rodriguez, que jogou nos anos 1940 e 1950, como maior artilheiro do Barça na Liga, com 192.

Messi precisou de 66 jogos para alcançar os 86 gols e superar Mueller, que fez seus 85 gols em 60 jogos pelo Bayern Munich e a Alemanha em 1972. No acumulado pelo Barça desde a estreia em 2004, são 192 gols em 229 partidas, comparado com 190 gols em 287 jogos de Cesar.

O argentino ainda tem dois jogos no Espanhol e um pela Copa do Rei para aumentar seu total em 2012, e se ele mantiver seu ritmo atual, seu recorde não deve ser desafiado por muitos anos.

"Vou tentar marcar mais um ou dois (antes do final do ano) para dificultar mais que alguém venha atrás de mim", disse um tipicamente modesto Messi brincando com repórteres depois do jogo contra o Betis.

Apelidado de "a pulga", as façanhas de Messi colocaram as do atacante do Real Madrid Cristiano Ronald na sombra, e ele é o principal favorito para garantir um quarto prêmio consecutivo de Melhor Jogador do Ano --outro recorde-- quando o vencedor for anunciado no próximo mês.

A discussão sobre se ele é o melhor jogador de todos os tempos vai continuar e talvez só seja resolvida se Messi alcançar o que grandes do futebol como Pelé e Diego Maradona conseguiram fazer para o Brasil e a Argentina, respectivamente -- vencer a Copa do Mundo.

A questão que costuma ser feita é se Messi seria tão bom se não jogasse com companheiros de equipe do Barça como Xavi, Andrés Iniesta e Cesc Fabregas, e certamente não há ninguém desse calibre na atual seleção argentina.

No entanto, seus 12 gols por seu país em nove partidas em 2012 igualam o recorde nacional de Gabriel Batistuta, e ele tem o palco ideal para cimentar sua posição como o melhor do futebol quando o Brasil sediar a Copa do Mundo em 2014.

(Reportagem adicional de Mark Elkington)

 
Lionel Messi, do Barcelona, durante partida da primeira divisão espanhola contra o Real Betis, no estádio de Benito Villamarin, em Sevilla. O atacante do Barcelona Lionel Messi foi pai pela primeira vez no mês passado, aos 25 anos de idade, mas a paternidade não parece ter diminuído o ritmo do argentino, pelo contrário, parece ter aguçado seu apetite por gols. 09/12/2012 REUTERS/Marcelo del Pozo