Tite diz que Corinthians vai controlar nervosismo no Japão

terça-feira, 11 de dezembro de 2012 19:33 BRST
 

Por Stuart McDill

TOYOTA, Japão, 11 Dez (Reuters) - O Corinthians vai controlar o nervosismo inevitável por estar no Mundial de Clubes da Fifa, garantiu nesta terça-feira o técnico Tite, ciente da pressão de conquistar o título no Japão.

O time brasileiro é o favorito para vencer o egípcio Al-Ahly na semifinal de quarta-feira e chegar à final, em 16 de dezembro, contra o vencedor do duelo entre Chelsea e Monterrey.

"A boca está seca agora. Essa é a expectativa de participar de algo extraordinário como o Mundial. Construímos essa possibilidade. Não vamos abrir mão, porque trabalhamos muito para chegar a esse momento e queremos ser merecedores da vitória. Nisso está uma ansiedade emocional. É humana", disse Tite a repórteres após treino do Corinthians na cidade de Toyota.

"Queremos aproveitar essa chance. Estamos com o pensamento de chegar à final. Temos o direito de sonhar", acrescentou.

Times europeus venceram as cinco últimas edições do torneio, mas o Corinthians chega ao Japão após a conquista invicta da Copa Libertadores e com o apoio de milhares de torcedores que viajaram do Brasil para acompanhar o time.

O Chelsea, que na semana passada tornou-se o primeiro atual campeão a ser eliminado ainda na fase de grupos da Liga dos Campeões, está pressionado pelos maus resultados recentes e precisará vencer o mexicano Monterrey para chegar à decisão.

"Se atingirmos o nosso potencial, o sonho pode se tornar realidade", disse Tite.

O Corinthians, que conquistou o primeiro Mundial de Clubes da Fifa em 2000, recebeu o apoio de mais de 15 mil torcedores em seu embarque no aeroporto internacional de São Paulo para o Mundial, e Tite disse que o time reconhece a responsabilidade por carregar a esperança de sua enorme torcida.   Continuação...

 
Técnico Corinthians, Tite, fala durante coletiva de imprensa no Estádio Toyota no Japão. O Corinthians vai controlar o nervosismo inevitável por estar no Mundial de Clubes da Fifa, garantiu nesta terça-feira Tite, ciente da pressão de conquistar o título no Japão. 11/12/2012 REUTERS/Toru Hanai