December 11, 2012 / 5:32 PM / 5 years ago

Tite diz que Corinthians vai controlar nervosismo no Japão

3 Min, DE LEITURA

Técnico Corinthians, Tite, fala durante coletiva de imprensa no Estádio Toyota no Japão. O Corinthians vai controlar o nervosismo inevitável por estar no Mundial de Clubes da Fifa, garantiu nesta terça-feira Tite, ciente da pressão de conquistar o título no Japão. 11/12/2012Toru Hanai

Por Stuart McDill

TOYOTA, Japão, 11 Dez (Reuters) - O Corinthians vai controlar o nervosismo inevitável por estar no Mundial de Clubes da Fifa, garantiu nesta terça-feira o técnico Tite, ciente da pressão de conquistar o título no Japão.

O time brasileiro é o favorito para vencer o egípcio Al-Ahly na semifinal de quarta-feira e chegar à final, em 16 de dezembro, contra o vencedor do duelo entre Chelsea e Monterrey.

"A boca está seca agora. Essa é a expectativa de participar de algo extraordinário como o Mundial. Construímos essa possibilidade. Não vamos abrir mão, porque trabalhamos muito para chegar a esse momento e queremos ser merecedores da vitória. Nisso está uma ansiedade emocional. É humana", disse Tite a repórteres após treino do Corinthians na cidade de Toyota.

"Queremos aproveitar essa chance. Estamos com o pensamento de chegar à final. Temos o direito de sonhar", acrescentou.

Times europeus venceram as cinco últimas edições do torneio, mas o Corinthians chega ao Japão após a conquista invicta da Copa Libertadores e com o apoio de milhares de torcedores que viajaram do Brasil para acompanhar o time.

O Chelsea, que na semana passada tornou-se o primeiro atual campeão a ser eliminado ainda na fase de grupos da Liga dos Campeões, está pressionado pelos maus resultados recentes e precisará vencer o mexicano Monterrey para chegar à decisão.

"Se atingirmos o nosso potencial, o sonho pode se tornar realidade", disse Tite.

O Corinthians, que conquistou o primeiro Mundial de Clubes da Fifa em 2000, recebeu o apoio de mais de 15 mil torcedores em seu embarque no aeroporto internacional de São Paulo para o Mundial, e Tite disse que o time reconhece a responsabilidade por carregar a esperança de sua enorme torcida.

"Tenho consciência que milhões de torcedores precisam ser feitos felizes", disse Tite. "Eles não estão aqui para nos pressionar. Eles estão aqui para vibrar. Alguns torcedores deixaram a família para trás, largaram o emprego simplesmente para nos passar apoio aqui."

O lateral Alessandro disse que os jogadores não estão pensando ainda no Chelsea para se concentrar apenas no Ahly.

"Não nos damos ao luxo de pensar no Chelsea", disse. "O Chelsea é um passo depois. Primeiro temos um jogo difícil amanhã."

O técnico do Ahly, Hossam El Badry, cujo time ainda vive as lembranças do acidente deste ano em que mais de 70 torcedores morreram em uma invasão de campo, reconheceu que o time é azarão contra o Corinthians.

"Tecnicamente o Corinthians é mais forte que a gente", disse o técnico, cuja equipe venceu o campeão japonês Sanfrecce Hiroshima nas quartas de final, no fim de semana.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below