Torcida do Zenit se diz contra jogadores negros no time

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012 15:24 BRST
 

SÃO PETERSBURGO, 17 Dez (Reuters) - A maior torcida organizada do time russo Zenit pediu que o clube deixe de contratar jogadores negros, depois da polêmica aquisição por um valor recorde do atacante brasileiro Hulk.

"Não somos racistas, mas consideramos a ausência de jogadores negros no Zenit uma tradição importante", disse a Landscrona em uma carta intitulada "Manifesto Seleção 12", postada no site oficial da torcida, nesta segunda-feira.

"Isso permitira que o Zenit mantenha a identidade nacional do clube, que é o símbolo de São Petersburgo."

O Zenit é o único clube de ponta da Rússia a nunca ter contratado um jogador africano. A cidade de São Petersburgo, no norte da Rússia, é conhecida por ter uma forte influência da direita nacionalista.

Os torcedores, que também se declararam contrários a jogadores gays, disseram que querem mais jogadores russos e europeus na equipe.

"Queremos apenas jogadores das nações eslavas irmãs, como Ucrânia e Belarus, assim como Estados bálticos e da Escandinávia. Temos a mesma mentalidade e histórico e cultural dessas nações", diz a carta.

O Zenit tem vivido clima agitado nos últimos meses, com vários jogadores antigos insatisfeitos depois que o clube investiu mais de 100 milhões de dólares no brasileiro Hulk e no escocês Axel Witsel.

O Zenit colocou o russo Igor Denisov na equipe reserva em setembro depois que ele se recusou a jogar, lançando um ultimato para a renegociação de seu contrato em linha com o que Hulk estava ganhando.

Denisov foi autorizado a voltar à equipe principal após pedir desculpas.

(Reportagem de Gennady Fyodorov)