Liverpool será cauteloso nas contratações da janela de transferências de janeiro

terça-feira, 18 de dezembro de 2012 14:31 BRST
 

LONDRES, 18 Dez (Reuters) - O Liverpool vai reforçar sua linha de ataque na janela de transferências de janeiro, mas qualquer contratação significativa terá que esperar até o final da temporada, disse o técnico Brendan Rodgers nesta terça-feira.

"Não há dúvida de que vai ter reforços em janeiro e não há dúvida de que vamos conseguir o apoio, mas isso vai depender de duas coisas -- disponibilidade e acessibilidade de jogadores", disse Rodgers a jornalistas.

O clube de Anfield está no meio da tabela, com cinco vitórias em 17 partidas da Premier League, e foi amplamente superado em uma derrota em casa por 3x1 para o Aston Villa no sábado.

Luis Suárez e Fabio Borini, que está machucado, são os únicos atacantes reconhecidos depois que Andy Carroll foi emprestado para o West Ham United na última janela de transferências, enquanto os esforços do clube para trazer os jogadores com visão de ataque Clint Dempsey e Gylfi Sigurdsson fracassaram, com ambos optando por se juntar ao Tottenham Hotspur.

Reportagens têm associado o Liverpool com Theo Walcott, do Arsenal, e Daniel Sturridge, do Chelsea, mas Rodgers jogou água fria sobre as sugestões.

"Eu vejo muitos nomes cogitados e, com todo o respeito, nomes que são impossíveis porque não vai haver muitos jogadores de topo mudando em janeiro porque os clubes querem muito dinheiro", disse ele.

"Mas não há dúvida de que queremos marcar gols e queremos trazer jogadores que podem ajudar a marcar gols."

"Se conseguirmos fazer isso, então isso vai nos bastar, e então nós poderemos realmente nos reforçar novamente quando o mercado abrir no verão."

(Reportagem de Josh Reich)

 
O técnico do Liverpool, Brendan Rodgers, durante partida da Liga Inglesa contra o Aston Villa, em Anfield em Liverpool. O Liverpool vai reforçar sua linha de ataque na janela de transferências de janeiro, mas qualquer contratação significativa terá que esperar até o final da temporada, disse o técnico Brendan Rodgers nesta terça-feira. 15/12/2012 REUTERS/Phil Noble