Mineirão é reinaugurado e torna-se 2o estádio pronto para Copa

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012 18:11 BRST
 

21 Dez (Reuters) - O Mineirão, em Belo Horizonte, foi reinaugurado nesta sexta-feira após quase três anos de reforma, tornando-se o segundo estádio da Copa do Mundo de 2014 a ser entregue no país.

A arena foi reformada ao custo de 695 milhões de reais, com financiamento federal de 400 milhões de reais, e terá capacidade para 64 mil torcedores. O estádio receberá seis partidas da Copa do Mundo, inclusive uma das semifinais.

A presidente Dilma Rousseff participou da reinauguração, e disse que o Brasil realizará "uma das melhores Copas que o mundo conheceu".

Dilma, que é mineira, relembrou o estádio, onde disse ter "conhecido o futebol".

"Ao ver o Mineirão da minha juventude. Eu estava calculando há quantos anos atrás eu sentei pela primeira vez numa cadeira aqui nesse estádio. E o tempo é muito longo, foi há 50 anos atrás", disse.

Inaugurado em 1965, o estádio foi completamente reformado, incluindo o rebaixamento do campo e a expansão da cobertura para proteger todos os acentos. A fachada da arena, tombada pelo patrimônio histórico, não foi modificada.

Belo Horizonte e Fortaleza foram as únicas das seis cidades-sede da Copa das Confederações de 2013, que serve como evento-teste para o Mundial, a concluírem as obras de seus estádios em dezembro de 2012, o prazo inicial estabelecido pela Fifa.

A Fifa abriu exceções para as outras sedes da Copa das Confederações --Brasília, Recife, Rio de Janeiro e Salvador-- entregarem seus estádios até março do ano que vem.

As outras seis cidades que vão receber a Copa do Mundo de 2014--Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Cuiabá, Manaus e Natal-- vão concluir suas arenas ao longo do próximo ano. De acordo com a Fifa, Manaus ainda corre risco de ser cortada do Mundial se não acelerar os preparativos da Arena Amazônia.   Continuação...