Casillas luta para reconquistar seu lugar no Real Madrid

terça-feira, 1 de janeiro de 2013 19:52 BRST
 

MADRI, 1 Jan (Reuters) - O goleiro e capitão do Real Madrid Iker Casillas disse estar lutando para provar ao técnico José Mourinho que merece retomar seu lugar no time, depois que o português o tirou de um jogo da Liga contra o Málaga.

A decisão surpreendente de Mourinho de escolher o inexperiente goleiro reserva, Antonio Adan, no lugar de Casillas gerou especulações sobre possíveis desentendimentos no vestiário do Real, que perdeu o jogo por 3 a 2, para praticamente acabar com a chance de defender o título.

Com pouco menos de metade da temporada jogada, e antes do jogo em casa contra o Real Sociedad no domingo, o Real está sete pontos atrás do segundo colocado Atlético de Madrid e 16 atrás do arquirrival Barcelona.

"Tenho que lutar, brigar e tentar conseguir meu lugar de volta", disse Casillas em entrevista coletiva, quando os jogadores do Real se reuniram para o primeiro treino de 2013.

"Esse é o objetivo que tenho e espero que o treinador me escale na equipe titular no domingo," acrescentou o goleiro espanhol. "O que é realmente importante é que os 11 jogadores que o treinador escalar façam o seu melhor. A instituição e o clube vêm antes de Casillas."

O time de Mourinho já perdeu mais pontos nesta temporada do que durante toda a temporada de 2011-2012, perdendo quatro jogos e empatando três, enquanto o Barça ainda não perdeu em 17 partidas.

A única partida em que eles deixaram de vencer foi durante o empate de 2 a 2 com o Real em outubro e eles vão buscar a 11a vitória consecutiva quando jogarem em casa contra o Espanyol no domingo.

Casillas reconheceu que a campanha irregular do Real significa que outros times da Liga não os estão vendo como adversários tão fortes nesta temporada, e que é dever dos jogadores reconquistar este respeito.

"Não podemos jogar a toalha. Temos que continuar, correr mais, treinar mais e esperar que os resultados aconteçam em campo," disse. "Agora em 2013 temos que tentar diminuir a diferença no campeonato, tendo em mente que a situação está difícil, mas não impossível."

(Por Iain Rogers)