Milan abandona amistoso após canto racista de torcedores

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 14:43 BRST
 

MILÃO, 3 Jan (Reuters) - O Milan deixou o gramado durante um amistoso contra o time italiano da quarta divisão Pro Patria, nesta quinta-feira, em protesto contra ofensas racistas de torcedores do time da casa, provocando o cancelamento da partida após menos de 30 minutos.

"O Milan deixou o campo após insultos racistas por parte da minoria dos torcedores do Pro Patria direcionados a (Kevin-Prince) Boateng, (M'Baye) Niang, (Urby) Emanuelson e (Sulley) Muntari", disse o clube em seu site.

Um vídeo publicado no Youtube mostrou Boateng com a posse de bola perto da grande área sob a vaia de torcedores próximos.

Ele parou a jogada, pegou a bola e a chutou na direção dos torcedores. Na sequência, o jogador tirou a camisa e deixou o gramado, sendo acompanhado por seus colegas de equipe.

"Estou frustrado e triste, mas acho que não voltar para o campo foi a escolha certa, em respeito aos nossos jogadores e a todos os jogadores de cor de qualquer outra liga", disse o técnico do Milan, Massimiliano Allegri, a jornalistas.

"Temos que acabar com esses gestos não civilizados. A Itália precisa se tornar um pouco mais civilizada e um pouco mais inteligente", acrescentou.

O Pro Patria fica na cidade de Busto Arsizio.

(Por Brian Homewood, em Berna)