Cruyff sinaliza que pode abandonar carreira de treinador

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 18:09 BRST
 

MADRI, 3 Jan (Reuters) - O ex-técnico do Ajax e do Barcelona Johan Cruyff sugeriu que sua carreira como treinador pode ter chegado ao fim após ele comandar a seleção da Catalunha no amistoso em que a equipe empatou em 1 x 1 com a Nigéria na quarta-feira.

"Não acho que vou voltar a ser treinador mais, não me vejo em outro banco, embora eu sempre faça muitas coisas e não ficarei entendiado", disse o holandês de 65 anos a jornalistas após a partida em Barcelona.

Cruyff virou treinador após uma brilhante carreira como jogador na Holanda, vestindo a camisa do Ajax, e na Espanha, com o uniforme do Barcelona. Ele faz parte de um seleto grupo de jogadores, formando também por Michel Platini, Marco van Basten e Lionel Messi, que conquistaram o prêmio de melhor jogador do ano por três vezes seguidas.

Ele comandou o Barça em seu primeiro título europeu em 1992 e é considerado um dos criadores da maneira ofensiva de jogar conhecida como "futebol total" que coloca o Barça acima de seus rivais atualmente.

Ele pediu demissão do comando da seleção da Catalunha e disse que o ex-treinador do Barça Pep Guardiola, que atuou sob o comando de Cruyff na década de 1990, é o homem certo para o cargo.

"Pep Guardiola seria o treinador ideal para assumir, mas ele ainda é muito jovem para isso", disse Cruyff sobre o técnico de 41 anos que está num período de descanso após anos no comando do Barça.

"Parece que agora ele será treinador na Inglaterra e, se isso acontecer, ele não terá tempo, neste momento do ano, de assumir a Catalunha", acrescentou.

Seleções de regiões da Espanha tradicionalmente disputam amistosos com equipes nacionais no período do Natal e do Ano Novo, mas os times ingleses não têm esse período de folga no calendário.

O nome de Guardiola tem sido especulado no Chelsea, atual campeão europeu, que contratou o também espanhol Rafael Benítez como interino. O ex-treinador do Barça assumiria o time londrino ao terminar seu ano sabático.

(Reportagem de Iain Rogers)