Longevidade, palavra de ordem para um descansado Federer na Austrália

terça-feira, 8 de janeiro de 2013 18:10 BRST
 

Por Patrick Johnston

8 Jan (Reuters) - Um frustrante final de 2012 induziu os críticos de Roger Federer a escreverem o obituário da sua carreira como tenista, mas o suíço está confiante de que ainda pode vencer mais torneios do Grande Slam, e chegou a Melbourne revigorado e focado, após férias prolongadas.

Enquanto os principais rivais de Federer na luta pelo quinto título do Aberto da Austrália, Novak Djokovic e Andy Murray, vão fazendo jogos preparatórios para a Austrália, o suíço de 31 anos optou pelas quadras de treino e por mais tempo com sua família, para manter a cabeça e o corpo em boas condições.

Federer, que já tem 17 títulos no Grand Slam, não participou dos tradicionais eventos de início de temporada no Oriente Médio, e não disputa um torneio competitivo desde que foi derrotado na emocionante final contra Djokovic nas Finais do ATP, em novembro.

Depois de fazer apenas um par de partidas de exibição, Federer chegou na semana passada a Melbourne com a esperança de se tornar o primeiro homem desde Andre Agassi, em 1995, a ganhar o Aberto da Austrália sem ter disputado um torneio de aquecimento.

Para Federer, visto por muitos como o maior tenista masculino de todos os tempos, o peso da história nunca foi problemático demais, mas, para seus críticos e alguns fãs, há temores de que Djokovic, número 1 do mundo, e Murray, campeão do Aberto dos EUA, estejam fortes demais para ele.

Juan Martín del Potro também registrou vitórias sobre Federer na Basileia e Londres no final da temporada, e seu claudicante encerramento do ano fez muitos acreditarem que o 18º. Grand Slam não virá.

Depois de uma suntuosa atuação em Wimbledon, em julho, quando ele conquistou o 17º. título de primeira linha e voltou a ser o número 1, Federer foi humilhado por Murray na final olímpica na mesma quadra de grama londrina, levando o ex-tenista John McEnroe a comentar que o suíço já "aparenta a idade".

Talvez escutando alguns comentários sobre seu cansaço, Federer abreviou sua temporada de 2013, desistindo de alguns eventos para dar mais tempo de recuperação ao seu corpo.

"Longevidade é a palavra que estou procurando aqui, e é isso que estou buscando para este ano de 2013, tomara que eu continue jogando por muitos anos", disse Federer a jornalistas na semana passada em Cingapura.

"Adoro a pressão de jogar contra a nova geração que está surgindo e melhorando rapidamente, e preciso me empenhar mais para permanecer no topo, ou com os melhores", acrescentou Federer, que só disputou três finais de Grand Slams nos últimos três anos.