Fifa bane mundialmente 41 jogadores sul-coreanos por manipulação

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013 13:22 BRST
 

BERNA, 9 Jan (Reuters) - Quarenta e um jogadores do campeonato sul-coreano tiveram suas suspensões ampliadas para o mundo todo em consequência de um escândalo de manipulação de resultados, mas 21 deles poderão retornar aos campos após um período probatório, informou a Fifa nesta quarta-feira.

Os 41 já haviam sido banidos pela Associação de Futebol Coreana após o escândalo que surgiu em 2011 e envolveu partidas do ano anterior. O caso levou o governo sul-coreano a ameaçar encerrar o campeonato se uma ação não fosse tomada.

Dez outros jogadores envolvidos em casos de manipulação de resultados foram banidos em todo o mundo pela Fifa em junho, enquanto em março, a associação de vôlei da Coreia do Sul baniu 11 jogadores em uma tentativa de combater a corrupção no esporte nacional.

A Fifa disse que um alívio tinha sido oferecido a 21 jogadores que se entregaram durante as investigações e expressaram "grave arrependimento" sobre o seu envolvimento na manipulação de resultados.

Os jogadores terão de passar por um período probatório de dois a cinco anos, incluindo períodos de serviço comunitário que variam de 200 a 500 horas.

A manipulação de resultados é considerada como um dos maiores problemas enfrentados no futebol, com escândalos recentes também na Itália e Turquia, bem como nas equipes nacionais da Guatemala, Nicarágua e África do Sul.

No mês passado, um relatório da Fifa enviado para a Associação de Futebol da África do Sul (Safa) alegou que os resultados das partidas pré-Copa do Mundo da África do Sul contra Tailândia, Bulgária, Colômbia e Guatemala antes do Mundial de 2010 foram manipuladas e envolveram autoridades do país.

No domingo, a Safa reintegrou seu presidente e outros quatro altos funcionários suspensos por causa do escândalo, dizendo que eles foram indevidamente afastados do cargo.

(Reportagem de Brian Homewood)