Rússia endurece lei contra manipulação de resultados esportivos

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013 19:31 BRST
 

MOSCOU, 9 Jan (Reuters) - Um projeto de lei apresentado pelo presidente Vladimir Putin ao Parlamento da Rússia prevê pena de sete anos de prisão e multa de até 1 milhão de rublos (33 mil dólares) para quem manipular resultados esportivos no país, além de proibir que dirigentes e competidores façam apostas nos eventos esportivos em que estiverem envolvidos, conforme documentos divulgados na quarta-feira pelo Parlamento.

A corrupção e a manipulação de resultados são comuns nos esportes russos, segundo especialistas, mas raramente há punições judiciais. O país atualmente se prepara para receber vários eventos esportivos importantes, como a Olimpíada de Inverno de 2014 e a Copa do Mundo de futebol de 2018.

No mês passado, dirigentes abriram uma investigação sobre a partida pelo Campeonato Russo de futebol entre Amkar Perm e Anzhi Makhachkala, disputada em novembro, por causa da notícia de que vários ex-jogadores do Amkar apostaram grandes quantias contra seu antigo clube.

O Anzhi marcou um gol no último minuto e venceu por 2 x 1, mas as autoridades disseram não haver indícios de armação.

Até hoje, só um time, o Iriston Vladikavkaz, foi considerado culpado por uma manipulação. O clube foi expulso do Campeonato Russo em 1997, mas posteriormente foi readmitido, numa divisão inferior.

(Reportagem de Gennady Fyodorov)