January 16, 2013 / 8:13 PM / 5 years ago

Ferrari deixa em suspenso "time dos sonhos" com Alonso e Vettel

3 Min, DE LEITURA

16 Jan (Reuters) - A Ferrari descartou, pelo menos por enquanto, a formação de um "time dos sonhos" na Fórmula 1 com o espanhol Fernando Alonso ao lado do alemão Sebastian Vettel, disse o chefe da equipe, Stefano Domenicali, nesta quarta-feira.

Vettel conquistou o terceiro título mundial seguido com a Red Bull na temporada passada, se tornando o mais jovem piloto a conquistar um tricampeonato mundial na categoria aos 25 anos. Ele desmentiu as especulações de que teria um pré-contrato para se juntar a Alonso na Ferrari em 2014.

O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, disse no mês passado que Vettel é "um potencial piloto da Ferrari para o futuro", mas também se mostrou contrário a ter "dois galos no mesmo galinheiro".

O brasileiro Felipe Massa é o atual companheiro de Alonso na equipe italiana.

"Vettel e Alonso poderiam um dia fazer parte de um time dos sonhos? Acho que nosso presidente já comentou sobre este assunto por diversas vezes", disse Domenicali a jornalistas durante um evento na estância italiana de Madonna Di Campiglio.

"Um time dos sonhos é fantástico, se gerenciado corretamente, mas no momento não estamos pensando nisso, porque queremos garantir que a equipe seja a mais equilibrada possível", comentou.

"Você tem de ter muito cuidado, não só na Fórmula 1, mas no esporte em geral, porque às vezes colocar juntos todos os números 1 pode gerar mais coisas negativas que positivas."

A Ferrari decidiu manter a dupla de pilotos de 2012 para a temporada deste ano, após prorrogar o contrato de Massa por mais um ano, apesar do fraco desempenho dele na primeira metade do ano passado.

Bicampeão mundial, Alonso terminou a temporada passada com o vice-campeonato, atrás de Vettel. O espanhol marcou 278 pontos contra apenas 122 de Massa.

Domenicali reconheceu que o fraco desempenho do brasileiro o colocou sob pressão para contratar um substituto, mas disse sentir que a performance de Massa na segunda metade da temporada justificou sua decisão de mantê-lo.

"Acho que o período mais duro da carreira de Felipe já ficou para trás", disse o italiano.

"Tenho certeza que seu problema não tinha relação com sua situação contratual. Pessoalmente, havia muita pressão sobre mim em relação a possíveis mudanças, mas pensando no interesse da equipe, decidi esperar e hoje estou convencido que manter Felipe na família Ferrari foi a decisão correta."

"A performance dele na segunda metade da temporada contribuiu significativamente para que conquistássemos o segundo lugar no Mundial de Construtores: para a equipe isto é um ponto importante e, para Fernando, dá mais ímpeto para ele tentar com ainda mais força", acrescentou.

Reportagem de Alan Baldwin

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below