Com tênis quase perfeito, Djokovic bate Férrer e vai à final na Austrália

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013 14:14 BRST
 

Por Greg Stutchbury

MELBOURNE, 24 Jan (Reuters) - Jogando um tênis próximo da perfeição, o sérvio Novak Djokovic enviou um alerta enfático ao suíço Roger Federer e ao britânico Andy Murray ao destruir nesta quinta-feira o quarto cabeça-de-chave do Aberto da Austrália, o espanhol David Férrer, por 6-2, 6-2 e 6-1 e garantir vaga na final do torneio.

Murray e Federer se enfrentam na sexta-feira na outra semifinal da competição e, embora eles busquem se concentrar um no outro, provavelmente ficaram impressionados pela demolição clínica de Férrer pelo sérvio, duas vezes campeão e atual detentor do título no Melbourne Park.

"Eu sabia das qualidades de David. Quis ser agressivo em quadra e essa foi definitivamente uma das melhores partidas da minha carreira", disse Djokovic, de 25 anos, que busca se tornar o primeiro tenista na era profissional do esporte a vencer o Aberto da Austrália por três vezes seguidas.

"Isso pode ter sido positivo para a minha confiança. Definitivamente, neste estágio do torneio, jogar a semifinal contra o número quatro do mundo, alguém por quem eu tenho respeito, um grande competidor, e poder jogar bem como eu fiz, é incrível", acrescentou.

"Me sinto muito bem comigo mesmo em quadra neste momento. Agora tenho dois dias de folga antes da final, o que me dá tempo suficiente para me preparar e me recuperar."

 
Novak Djokovic, da Sérvia, comemora vitória sobre David Ferrer, da Espanha, na semifinal do Aberto da Austrália, em Melbourne. 24/01/2013 REUTERS/Damir Sagolj