Blatter cobra esforço mundial contra a corrupção

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 19:13 BRST
 

BERNA, 1 Fev (Reuters) - A Fifa não poderá combater sozinha a corrupção no futebol, e precisará da ajuda das federações nacionais nessa tarefa, segundo o presidente da entidade que comanda o esporte, Joseph Blatter.

Ele acredita que todas as 209 associações nacionais e também as confederações continentais deveriam seguir o exemplo da Fifa e criar comissões de ética independentes para investigar e punir infrações cometidas por dirigentes e funcionários.

"A Fifa sozinha não pode ser o tribunal para 300 milhões de pessoas envolvidas no futebol", disse o suíço em entrevista em vídeo divulgada no site da entidade (www.fifa.com).

Após uma série de escândalos de corrupção em 2010 e 2011, a Fifa fortaleceu seu comitê de ética, dividindo-o em duas câmaras - uma para investigar os casos, e outra para julgá-los e impor punições.

Também foi estabelecido um comitê de auditoria para analisar relatórios financeiros e verificar os antecedentes de candidatos a cargos importantes na Fifa.

"Isso só irá funcionar se esses dois comitês forem instalados em todas as associações nacionais e nas confederações ", disse Blatter.

(Reportagem de Brian Homewood em Berna)