COI recomenda eliminar luta greco-romana de Olimpíadas de 2020

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013 11:34 BRST
 

LAUSANE, 12 Fev (Reuters) - A luta greco-romana deve ser removida dos Jogos Olímpicos de 2020, disse o comitê executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta terça-feira, em uma surpreendente recomendação à medida em que busca reformular a programação esportiva dos Jogos.

A luta greco-romana, disputada nas primeira edição moderna das Olimpíadas, em 1896, vai agora se juntar a uma lista de outros sete esportes batalhando por uma vaga no programa. É bastante improvável, no entanto, que a luta permaneça nos Jogos.

Uma sessão do COI que deve acontecer em Buenos Aires em setembro ainda precisará ratificar a decisão.

"Este não é o fim do processo, isso é puramente uma recomendação", disse o porta-voz do COI, Mark Adams, a repórteres, após a votação do comitê executivo.

"Foi uma decisão visando olhar os esportes principais, que funcionam melhor nos Jogos Olímpicos. Esse seria o melhor programa para as Olimpíadas de 2020. Não é sobre ter alguma coisa de errado com a luta greco-romana, mas sobre o que é melhor para os Jogos", acrescentou.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

 
Lutadores Livan Lopez Azcuy, de Cuba, e Jabrayil Hasanov, do Azerbaijão, se enfretam em busca da medalha de bronze durante os Jogos Olímpicos de Londres em 2012. A luta greco-romana deve ser removida dos Jogos Olímpicos de 2020, disse o comitê executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta terça-feira, em uma surpreendente recomendação à medida em que busca reformular a programação esportiva dos Jogos. 12/08/2012 REUTERS/Toru Hanai