Rejeitado na F1, Alguersuari diz que modalidade virou um leilão

sábado, 16 de fevereiro de 2013 15:08 BRST
 

(Reuters) - Jaime Alguersuari, piloto de testes da Pirelli, desabafou sua frustração por não conseguir uma vaga na Fórmula 1, dizendo que a modalidade virou um leilão que privilegia o dinheiro, e não o talento.

O espanhol de 22 anos vinha tentando voltar à categoria desde que ele e seu colega de equipe, o suíço Sebastien Buemi, foram demitidos da Toro Rosso no final da temporada de 2011.

Mas suas esperanças desmoronaram até mesmo nas pequenas equipes, que preferem pilotos que podem trazer patrocínios que as ajudem com os orçamentos apertados.

A única vaga sobrando é na Force India, com a qual Alguersuari poderia estar negociando e cuja decisão agora parece estar entre, Adrian Sutil, ex-piloto da escuderia, e o jovem francês Jules Bianchi.

"Nunca imaginei que, depois da decisão incompreensível da Red Bull (dona da Toro Rosso) de não contar comigo em 2012, eu teria que brigar tanto fora das pistas", declarou Alguersuari em uma declaração divulgada por seu empresário.

"Passei a maior parte da temporada de 2012 convencido de que teria uma vaga garantida em uma equipe que normalmente marca pontos", acrescentou. "Eles me disseram isso e eu acreditei".

Alguersuari afirmou esperar que "o valor de minha carreira esportiva, e o comprometimento verbal que me foi dado, se materializariam com minha volta à F1 em 2013, o que não aconteceu".

"Aqueles que se comprometeram comigo deram razões que devo aceitar, mas que não compartilho. A F1 virou um leilão".

(Por Alan Baldwin)