Números de audiência da F1 em 2012 caem; Brasil é maior mercado

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 13:47 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES, 18 Fev (Reuters) - Uma queda significativa nos telespectadores chineses derrubou a audiência televisiva global da Fórmula 1 no ano passado, segundo dados compilados pelo titular dos direitos comerciais do esporte.

O Brasil foi o maior mercado da categoria tanto em alcance quanto em audiência média, com 85,55 milhões de pessoas sintonizadas para assistir ao recorde de 20 corridas.

"A maioria de nossos mercados estabelecidos trouxe audiências maiores ao longo de 2012 do que em 2011", afirmou o chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, em um prefácio do relatório de transmissão global de 2012.

"Um pequeno número de territórios não atendeu às expectativas em termos de alcance, com o mercado chinês sofrendo uma queda que não pôde ser absorvida por um número significativo de aumentos em outros lugares", acrescentou ele.

"No geral, o público continua bem acima de meio bilhão de telespectadores no mundo."

O público chinês é um dos mais jovens, com mais de 10 por cento de todos os espectadores com idade inferior a 16 anos e um quarto com menos de 25 anos. Um total de 229 horas foi transmitido em 2012 na China, em comparação a 322 em 2011, o que levou o alcance a cair para 48,89 milhões de telespectadores, de 74,5 milhões.

Os números de 2012 representaram um aumento de quase 10 por cento sobre 2011 no Brasil, que sediou a corrida final decisiva da temporada.

O relatório apontou que confrontos de programação com outros eventos, especialmente na última parte do ano, causou uma "redução significativa" na audiência e no nível de cobertura oferecido.

O relatório de 2012 não deu um número preciso para o público global, que foi de 515 milhões em 2011. A cobertura televisiva do esporte foi exibida em 185 territórios, com 110 parceiros de transmissão.baldwin