Prefeito do Rio admite preocupação com hotéis para Olimpíada

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 16:48 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 18 Fev (Reuters) - No primeiro dia de reuniões com autoridades do Comitê Olímpico Internacional (COI), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), reconheceu nesta segunda-feira preocupação com as acomodações em hotéis da cidade para os Jogos Olímpicos de 2016.

Mas o prefeito destacou que o déficit é "pequeno", de 700 acomodações, em relação à demanda de 15.000 acomodações extras na Barra da Tijuca, local onde se concentrará grande parte da Olimpíada.

"As coisas estão caminhando bem, você tem sempre preocupações relacionadas a prazos à medida que o tempo vai passando, mas eu acho que nestes três dias a gente vai mostrar que está caminhando super bem", disse Paes a jornalistas sobre a visita de representantes do COI.

"É claro que tem pontos de atenção e que demandam mais preocupação, como o tema da acomodação, especialmente número de acomodações na Barra da Tijuca."

O prefeito explicou que o Rio já conseguiu ampliar a oferta de acomodações na Barra para 14.300. "Estamos trabalhando para acabar com esse gap, que hoje é de 700 acomodações", afirmou.

Para suprir a demanda de hotéis durante a Olimpíada está previsto o uso de navios para hospedagem.

A visita de três dias do COI inclui reuniões técnicas e uma inspeção do estádio do Maracanã, que está sendo reformado para a Copa do Mundo de 2014 e que servirá como palco das cerimônias de abertura e encerramento da Olimpíada.

"O que vamos mostrar para eles é que não há mistério na preparação do Brasil, e sim muito trabalho da parte da prefeitura, governo estadual e federal", disse o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

SEM ORÇAMENTO   Continuação...