Barça quer "jogo da paz" contra time israelo-palestino

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 10:04 BRT
 

Por Ori Lewis

JERUSALÉM, 22 Fev (Reuters) - O Barcelona pretende disputar um amistoso no final de julho em Tel Aviv contra uma equipe israelo-palestina, na esperança de fomentar a paz no Oriente Médio.

"O Barcelona deseja... contribuir para o esforço de fortalecer as pontes de paz e diálogo entre as comunidades israelenses e palestinas", disse o presidente do clube catalão, Sandro Rosell, na quinta-feira. "A melhor forma de fazermos isso é com uma bola."

Rosell fez o anúncio ao lado do presidente de Israel, Shimon Peres, durante visita a Tel Aviv, um dia depois de seu time ter perdido de 2 x 0 para o Milan no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Avi Luzon, presidente da Federação Israelense de Futebol, disse que o jogo deve acontecer em 31 de julho no Estádio Nacional de Tel Aviv, opondo o poderoso Barcelona a um combinado formado em partes iguais por jogadores israelenses e palestinos, sob o comando conjunto dos treinadores das duas seleções nacionais.

Ele acrescentou que a proposta ainda precisará ter o aval do presidente palestino, Mahmoud Abbas, com quem Rosell vai se reunir na sexta-feira em Ramallah, na Cisjordânia.

O Barcelona já recebeu um "jogo da paz" em formato semelhante em 2005 no seu estádio, o Camp Nou.

Apesar da proximidade física, times israelenses e palestinos nunca se enfrentam, porque Israel está futebolisticamente na Europa, enquanto o futebol palestino está ligado à Confederação da Ásia.

Uma questão ainda pendente é o acesso a Tel Aviv de jogadores e torcedores palestinos. Rosell disse ter obtido de Peres o compromisso de que todos os jogadores convocados poderão participar do jogo.