ENTREVISTA-Estou pronto para jogar de volante na seleção, diz David Luiz

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 16:39 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 22 Fev (Reuters) - Capitão no primeiro jogo do Brasil na volta de Luiz Felipe Scolari, e aparentemente peça-chave do esquema que o técnico quer montar para a Copa do Mundo de 2014, David Luiz está pronto para se tornar volante da equipe, deixando a posição de zagueiro que o consagrou como um dos mais caros defensores do mundo.

Felipão foi campeão do mundo com a seleção brasileira em 2002, no Mundial do Japão e Coreia do Sul, com um esquema de três zagueiros em que Edmilson atuava também como um primeiro volante para garantir uma maior segurança à defesa, setor que era o principal ponto de preocupação daquela equipe.

Na seleção brasileira atual, que perdeu por 2 x 1 para a Inglaterra este mês no primeiro jogo da volta de Felipão, David Luiz atuou como zagueiro, num time que jogou com volantes considerados leves e de boa saída de bola, mas não tão fortes na marcação: Paulinho e Ramires.

Como em seu clube, o Chelsea, da Inglaterra, David Luiz passou a jogar de volante nas últimas partidas, o caminho para ele na seleção brasileira pode ser o mesmo, especialmente quando Thiago Silva recuperar-se de contusão e possivelmente voltar ao posto de titular da defesa brasileira.

David Luiz foi testado no segundo tempo do jogo com a Inglaterra mais adiantado, em um primeiro sinal já dado pela comissão técnica de que ele pode ser escalado como um volante mais forte para a sequência de amistosos do Brasil antes da Copa das Confederações, em junho.

"Estou disposto a ajudar onde for e no que for, seja na mudança de posição ou até fora de campo. Meu objetivo é sempre contribuir", disse ele à Reuters por telefone, nesta sexta-feira, de Londres. "Já estou jogando em outra posição no Chelsea para ajudar o meu time", acrescentou.

Sacrificar-se em uma posição diferente para ajudar o time a pedido do treinador não é novidade para o jogador brasileiro, de 25 anos. No Benfica, seu clube anterior, o defensor recebeu um pedido inusitado do então técnico: jogar de lateral-esquerdo para sanar uma carência do elenco.

Foram 12 meses de dedicação e muito aprendizado. "Foi um ano inteiro de lateral-esquerdo para ajudar o clube. Estou sempre de coração aberto para aprender e colaborar. Sou assim na minha profissão e na vida", disse ele. "Conhecimento e crescimento são filosofia de vida", completou o jogador, que contou ter recorrido à época a vídeos do ex-jogador italiano Paolo Maldini, lateral-esquerdo e também zagueiro, para aprender.   Continuação...

 
David Luiz (D) disputa lance em amistoso da seleção brasileira contra a Inglaterra, em 6 de fevereiro. O zagueiro disse que está pronto para jogar no meio-campo, se for preciso. REUTERS/Stefan Wermuth