EUA processam Armstrong por fraude contra patrocinador

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 20:28 BRT
 

Por David Ingram

WASHINGTON, 22 Fev (Reuters) - O governo dos Estados Unidos aderiu na sexta-feira a um processo judicial em que o ex-ciclista Lance Armstrong é acusado de fraudar os Correios norte-americanos, ao aceitar dinheiro de patrocínio enquanto violava as regras do esporte usando doping.

Armstrong teve todas as suas conquistas esportivas cassadas - inclusive sete títulos da Volta da França - e foi banido do ciclismo depois que uma investigação concluiu, em 2012, que ele havia consumido substâncias proibidas e promovido sua distribuição. Em janeiro, após meses de negativas, ele finalmente admitiu ter usado doping.

O processo civil encabeçado pelo governo pode solapar o que resta da sua reputação, e abrir um rombo na sua carteira. Armstrong e seus colegas da equipe Tailwind Sports usavam o logotipo do US Postal Service (Correio dos EUA) durante suas vitórias e recordes.

"O processo se destina a ajudar o Serviço Postal a recuperar as dezenas de milhões de dólares que pagou à equipe ciclista Tailwind, com base em anos de promessas violadas", disse em nota o procurador federal Ronald Machen, de Washington.

O governo disse que o patrocínio totalizou mais de 30 milhões de dólares.

Robert Luskin, advogado de Armstrong, disse que a ação é improcedente porque o Correio dos EUA não teve prejuízo com esse caso.

"Estudos do próprio Serviço Postal mostram que o serviço se beneficiou tremendamente do seu patrocínio - benefícios totalizando mais de 100 milhões de dólares", disse ele em nota.

Promotores disseram que não pretendem processar Armstrong criminalmente.