Lembranças de outro Ronaldo atormentam Manchester United

segunda-feira, 4 de março de 2013 19:37 BRT
 

MANCHESTER, Inglaterra, 4 Mar (Reuters) - Lembranças dolorosas de problemas causados por um jogador do Real Madrid com o nome de Ronaldo pesavam sobre o estádio Old Trafford nesta segunda-feira, enquanto o Manchester United se preparava para evitar a repetição de eventos de 10 anos atrás.

O time do técnico Alex Ferguson recebe os gigantes espanhóis e sua poderosa linha de frente com Cristiano Ronaldo na terça-feira, pela partida de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões, após o empate de 1 x 1 em Madri, no mês passado.

Embora uma das principais tarefas do Manchester United será conter seu ex-jogador, em 2003 foi um Ronaldo diferente que causou todos os problemas: o brasileiro marcou três gols e evitou a classificação dos ingleses para as semifinais.

"Não é uma (lembrança) que guardo com carinho", disse o meia Ryan Giggs, que na terça-feira fará sua partida de número 1.000 como profissional, em entrevista coletiva na qual ele lembrou da partida em que o Manchester venceu por 4 x 3, mas foi eliminado por 6 x 5 na soma dos dois confrontos.

"Toda vez que você joga competições europeias, você aprende lições diferentes, certamente o Real Madrid marcou cedo (em 2003), deixando a tarefa árdua, por isso espero que isso não aconteça amanhã à noite."

"Se ficarmos com um gol atrás, acho que temos experiência e confiança para nos recuperarmos."

Enquanto espera por um resultado diferente desta vez, Giggs, de 39 anos, admitiu que os torcedores poderão ver outra grande partida.

"Quando se tem um jogo como esse, muitos gols, dois grandes times, pode ser parecido amanhã", disse ele. "Quando se tem todo esse poder de fogo em campo, sem dúvida, haverá chances e gols."

Ferguson, que vai ficar sem o lesionado Phil Jones, que fez um bom trabalho na marcação de Ronaldo na partida de ida, alertou seus jogadores para não ficarem muito presos ao português.   Continuação...

 
Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, treina nesta segunda-feira para jogo contra o Manchester United. REUTERS/Darren Staples