9 de Março de 2013 / às 15:22 / em 5 anos

Com 2 títulos no ano, Djokovic diz que confiança é parecida com 2011

INDIAN WELLS, Estados Unidos (Reuters) - Com a confiança de quem abriu o ano com 13 vitórias e nenhuma derrota, Novak Djokovic parece em todos os detalhes o mesmo jogador que reinou no circuito masculino do tênis durante a temporada 2011.

Apesar do sérvio número 1 do mundo ter relutado para prever a campanha de 2013, ele mandou um aviso para os rivais no final da sexta-feira, ao falar sobre a sua forma sensacional.

“Eu me sinto igual (a 2011), do jeito que comecei aquele ano”, disse Djokovic a repórteres no complexo de Indian Wells, onde ele vai estrear no primeiro Masters da temporada na segunda rodada, no domingo.

“Tenho ótimas memórias de 2011. Aquele foi, de longe, o ano de maior sucesso da minha carreira, mas ainda é muito cedo para dizer o que vai acontecer, então não quero prever nada.”

“Minha mente vai continuar igual, aproveitando o momento, estando no momento, tentando fazer o meu melhor no presente, passo a passo, e vendo até longe consigo chegar.”

Em 2011, Djokovic ganhou dez títulos do circuito masculino, inclusive três títulos de Grand Slam, depois de alcançar 11 finais em uma campanha com 70 vitórias e apenas seis derrotas.

Ele conquistou os sete primeiros torneios que disputou na temporada, com uma sequência de 41 vitórias, o melhor começo de ano desde John McEnroe, com 42, em 1984.

DJOKOVIC DOMINANTE

Dois anos depois, e Djokovic triunfou nos dois primeiros eventos do ano, vencendo o Aberto da Austrália, em janeiro, e o Torneio de Dubai, semana passada, estendendo a sequência de vitórias para 18 desde novembro.

“Até agora, tudo bem”, disse o sérvio de 25 anos que não perde desde a estreia do Masters de Paris, para o americano Sam Querrey, ano passado.

“Não poderia pedir um começo de temporada melhor, com os títulos na Austrália e em Dubai, jogando em quadra dura, que é a minha melhor superfície.”

“Obviamente, vencer na Austrália nos últimos anos me deu uma confiança forte que eu carrego comigo durante o torneio. Acho que essa é uma das razões fazem com que eu jogue o meu melhor nesse período.”

Especialista de quadra dura, Djokovic sempre gostou de competir em Indian Wells e venceu o título em 2008 e 2011. Perdeu a final de 2007 para o espanhol Rafael Nadal.

“Ganhei essa competição no passado e gosto de estar aqui e em Miami nestas semanas”, sorriu o sérvio. “Quadras duras são minhas favoritas. São nelas que me sinto mais confortável e confiante.”

Djokovic expressou felicidade com a volta do bom amigo e adversário Nadal, também bicampeão de Indian Wells, que retornou ao circuito após sete meses tratando uma lesão no joelho.

“É realmente bom para o nosso esporte vê-lo de volta. Para os torcedores, para todos que amam o tênis, porque ele é um jogador muito carismático e popular”, afirmou o sérvio, dono de seis títulos de Grand Slam.

“Vi algumas de suas partidas. Ele ainda impressiona no saibro. Não mudou muito. É a superfície favorita dele. O rei do saibro. Ele fica muito confortável jogando lá.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below