Para Blatter, Euro-2020 perde identidade ao ser espalhada por países

quinta-feira, 14 de março de 2013 16:50 BRT
 

BERLIM, 14 Mar (Reuters) - Os planos de espalhar a Eurocopa de 2020 por todo o continente, em vez de ser disputada em apenas um país, resultarão num torneio que perderá identidade e alma, disse o presidente da Fifa, Joseph Blatter, nesta quinta-feira.

A Euro 2020 será realizada em 13 cidades de todo o continente e as semifinais e finais serão disputadas no mesmo estádio, informou a Uefa, entidade que controla o futebol europeu, em janeiro.

"Um torneio deve ser jogado em um país. Assim você cria identidade e euforia", disse Blatter.

"Eles fragmentaram o torneio de 2020. Portanto, não é um campeonato europeu mais. Tem que ter um nome diferente", afirmou ele à revista alemã Kicker. "Eu não sei qual nome."

"Assim, a Euro perde alma e coração", disse Blatter.

A Uefa diz que 12 cidades abrigariam um pacote de três jogos de grupo mais uma partida eliminatória de oitavas de final ou quartas de final.

Um pacote especial será concedido à 13a cidade, que consistirá em duas semifinais e a final. A Uefa busca dividir os custos do maior torneio de seleções e comemorar o seu aniversário de 60 anos em toda a Europa.

O dirigente suíço também disse que pretende encerrar sua gestão à frente da entidade que comanda o futebol mundial em 2015, se a Fifa estiver forte e estável. Blatter assumiu o cargo em 1998.

"Eu quero avançar com as reformas da Fifa no nosso congresso na Mauritânia, em maio, então vamos para o Brasil para a Copa do Mundo de 2014 e depois tudo está em aberto", afirmou.   Continuação...