March 17, 2013 / 1:42 PM / 4 years ago

Na base da estratégia, Raikkonen vence o GP da Austrália

5 Min, DE LEITURA

Piloto da Lotus Kimi Raikkonen, da Finlândia, comemora vitória no Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 no circuito de Albert Park, em Melbourne. 17/03/2013Brandon Malone

MELBOURNE, 17 Mar (Reuters) - Com uma brilhante estratégia, Kimi Raikkonen venceu o Grande Prêmio da Austrália, a primeira corrida da temporada 2013 da Fórmula 1, neste domingo em Albert Park.

O piloto da Lotus e campeão de 2007 fez apenas dois pit stops, deixou todos os rivais para trás e assinalou a volta mais rápida da corrida, cruzando a linha 12.4 segundos à frente do segundo colocado, Fernando Alonso da Ferrari.

"Foi provavelmente uma das minhas vitórias mais fáceis", disse o 'Homem de Gelo', com um semblante calmo e sereno mesmo após a 20ª vitória na carreira, que o fez igualar a marca de seu compatriota e bicampeão mundial Mika Hakkinen.

Já Sebastian Vettel, atrás do quarto título mundial consecutivo, conseguiu chegar ao pódio e terminar na terceira colocação, mesmo lidando com o desgaste nos pneus ao final da corrida.

O alemão de 25 anos da Red Bull se aproveitou da pole position e abriu vantagem na frente, mas as paradas para troca de pneus mudaram o rumo da corrida e as demais equipes tiraram proveito.

Com a disputa em aberto, os líderes revezavam na primeira colocação e a liderança da prova trocava de mãos com frequência. Sete carros chegaram a liderar a corrida em um momento ou outro, mas assim que Raikkonen assumiu a frente na volta de número 43 parecia que apenas um problema mecânico o deteria.

"Meu carro esteve ótimo durante a semana", disse o ex-piloto da Ferrari e da McLaren, que voltou à Fórmula 1 na última temporada após dois anos disputando rally.

"Na primeira corrida da temporada, tudo o que você deve fazer é sobreviver às primeiras voltas. Perto do fim da prova, eu ainda estava imprimindo um ritmo forte porque sabia que Fernando estava se aproximando e eu pensei em determinado momento que precisaríamos de algo a mais se a chuva voltasse."

"Estamos muito contentes com a vitória, mas sabemos que existe muito trabalho pela frente se quisermos ganhar o campeonato."

Esta foi a primeira vitória de uma equipe chamada Lotus em uma corrida de abertura de temporada desde o Grande Prêmio da Argentina em 1978, vencido pelo americano Mario Andretti.

Companheiro de Alonso, o brasileiro Felipe Massa chegou na quarta colocação, à frente do campeão de 2008 Lewis Hamilton, que teve um desempenho ousado para sua primeira vez com a equipe Mercedes, após deixar a McLaren.

Problemas

Já Mark Webber da Red Bull teve um péssimo início de prova na linha de frente. O australiano enfrentou problemas com a telemetria do carro e com o Kers na primeira parte da corrida, e acabou a prova em sexto -- foi a sua 12ª tentativa de ganhar correndo em seu país.

Webber disse que a equipe, campeã do mundial de construtores nos últimos três anos, não soube aproveitar a posição que obteve na largada.

Vettel foi mais otimista, mesmo sabendo que poderia ter ido ainda mais longe após o ótimo desempenho no treino de classificação, que só foi completado na manhã do domingo após as chuvas torrenciais do sábado.

"É claro que eu queria mais. Quando você larga na pole, é para vencer a corrida", disse.

"Mas nós vimos desde as primeiras voltas que os pneus estavam tendo problemas. E às vezes temos de admitir que outros pilotos estão mais rápidos que nós."

"Acho que a corrida, nua e crua, era aquela... Não conseguimos segurar a liderança e a pressão exercida por Fernando e especialmente por Kimi foi muito forte. Nada pudemos fazer quanto a isso."

Adrian Sutil, de volta à categoria após um ano fora, aproveitou um razoável período da prova como o líder improvável, mas acabou terminando na décima sétima posição, uma à frente de seu companheiro da Force India Paul Di Resta. Os dois, como Raikkonen, se beneficiaram da estratégia de duas paradas.

Alonso também se queixou dos retardatários que o teriam atrapalhado quando ele tentou ultrapassar Raikonen, mas não conseguiu disfarçar seu contentamento com o desempenho do carro.

"Estamos muito contentes. Tivemos um péssimo início de temporada nos dois últimos anos mas agora será diferente", disse o bicampeão, que perdeu o treino de qualificação para o Grande Prêmio da Austrália de 2012.

"Nos sentimos muito mais confortáveis e o carro respondeu de maneira satisfatória e competitiva. Temos uma ótima temporada pela frente. São apenas cinco dias de preparação para a próxima corrida, mas o certo é que seremos duros oponentes mais uma vez."

Já a McLaren seguiu com problemas e Jenson Button, vencedor de três das últimas quatro corridas no circuito australiano de Albert Park, só conseguiu almejar um nono lugar --seu companheiro Sérgio Perez foi o 11º.

"Não fomos rápidos o suficiente. Existe muito trabalho pela frente para avançar e desafiar os pilotos da frente", disse Button. "Estamos muito longe deles."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below