Platini acusa Blatter de atacar futebol europeu

quarta-feira, 20 de março de 2013 19:21 BRT
 

BERLIM, 20 Mar (Reuters) - Michel Platini acusou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, de atacar o futebol europeu ao defender a decisão da Uefa de realizar a Eurocopa de 2020 pelo continente e seu direito de questionar o processo de reforma da Fifa.

O presidente da Uefa, de 57 anos, provável candidato ao cargo mais alto da Fifa, possivelmente contra Blatter em 2015, estava reagindo a críticas recentes do presidente da Fifa.

Platini fez seus comentários à revista alemã Kicker em uma entrevista que será publicada na quinta-feira.

Embora tenha dito que está "perfeitamente bem" com Blatter, Platini mostrou-se claramente infeliz com o suíço de 77 anos, que disse na semana passada que a realização da Euro 2020 em 13 cidades de toda a Europa significaria um campeonato "que não tem coração e alma".

Platini explicou que as decisões foram tomadas após um diálogo exaustivo e que 52 dos 53 integrantes da Uefa apoiaram a ideia de um campeonato pan-europeu.

"Na Uefa, todos os nossos projetos importantes, como a Euro 2020 ou a questão financeira, são fruto de um diálogo extenso e de uma decisão coletiva tomada por todos os envolvidos."

"Eu não tenho certeza de que assim era como (o ex-líder líbio) coronel Gaddafi fazia as coisas. Pelo contrário, acho que é um modelo de como a boa governança deve ser."

"Um ataque à Euro 2020 pode muito bem ser voltado ao presidente da Uefa mas, na verdade, é realmente um ataque às 52 de 53 associações europeias de futebol."

"Todo mundo tem o direito de opinar sobre os projetos da Uefa. Não tenho nenhum problema com isso, e respeito a opinião de todos, incluindo, naturalmente, a de Blatter, com quem, ao contrário do que li em alguns lugares, me dou perfeitamente bem. Nosso relacionamento está intacto, ainda que, obviamente, não podemos sempre concordar em tudo", acrescentou.

Platini classificou o plano de ter jogos da Eurocopa em vários países, ao invés de um único, como "um projeto inovador e visionário".