March 26, 2013 / 8:48 PM / in 4 years

Premiê japonês verá abertura da Copa das Confederações com Dilma

4 Min, DE LEITURA

Por Anthony Boadle

BRASÍLIA, 26 Mar (Reuters) - O premiê do Japão, Shinzo Abe, assistirá ao jogo entre seu país e o Brasil junto com a presidente Dilma Rousseff, na abertura da Copa das Confederações, em 15 de junho, informou o secretário especial para a Copa em Brasília, Cláudio Monteiro.

O confronto no estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, hoje 94 por cento concluído, será o primeiro teste da capacidade do Brasil para organizar a Copa do Mundo de 2014.

"É um evento com repercussão internacional, não podemos errar", disse Monteiro à Reuters.

"É um momento singular, um misto de satisfação com apreensão. Satisfação porque estamos vendo as coisas sendo concluídas, mas não pode dar nada errado, então essa é a apreensão", completou.

Mais de 4.000 operários trabalham 24 horas por dia para deixar pronto o estádio que, com capacidade para 70.000 pessoas, será o segundo maior do país, depois do Maracanã.

A instalação da cobertura foi terminada nesta terça-feira e foram colocadas 5.000 cadeiras. Restam o placar e o plantio do gramado, que será posto a partir de 15 de abril, com rolos de grama trazidos de uma fazenda do Sergipe.

O governo espera entregar o estádio à Fifa em 21 de abril, aniversário da capital.

Para concluir a arena de Brasília a tempo e sem problemas, o governo procurou ajuda do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) para o fornecimento de estruturas temporárias pedidas pela Fifa a todas as cidades-sede, num contrato de 34 milhões de reais.

As estruturas ficarão ao redor do estádio durante a Copa das Confederações e a Copa do Mundo do próximo ano.

"Como nada pode dar errado, fomos buscar a excelência de um atendimento que foi essa parceria com a ONU, via Pnud, que se realizou na Rio+20, um megaevento com repercussão internacional", afirmou Monteiro.

O custo do estádio subiu de 751 milhões de reais para 1 bilhão de reais, em parte devido a alterações pedidas pela Fifa, segundo o secretário da Copa, entre elas o reforço da estrutura de concreto para resistir ao impacto da torcida.

maracanã é O último

Dos seis estádios da Copa das Confederações, dois já foram entregues: o Castelão, em Fortaleza, e o Mineirão, em Belo Horizonte, os únicos a cumprir o prazo determinado pela Fifa, que era dezembro do ano passado.

O estádio da Fonte Nova, em Salvador, será entregue no dia 7 de abril, e a Arena de Pernambuco, em Recife, em 14 de abril.

O estádio mais atrasado é o Maracanã, palco da final da Copa das Confederações, em 30 de junho.

O governo do Rio de Janeiro informou na segunda-feira que a modernização do estádio, que terá capacidade para 79.000 pessoas, ultrapassou os 92 por cento de obras concluídas, percentual alcançado em fevereiro.

O gramado foi colocado na semana passada. Já foram instaladas cerca de 30.000 cadeiras e mais de 58 por cento da cobertura, e os quatro placares eletrônicos estão sendo colocados, informou o governo, que prometeu fazer o primeiro evento-teste no Maracanã no dia 27 de abril.

O atraso na entrega dos estádios para a Copa das Confederações fez a Fifa cobrar do Brasil respeito ao prazo de dezembro deste ano para as 12 arenas do Mundial. .

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below