7 de Abril de 2013 / às 15:37 / 5 anos atrás

Rosol ganha e coloca República Tcheca nas semis da Copa Davis

ASTANA, 7 Abr (Reuters) - Lukas Rosol superou Evgeny Korolev por 3 sets a 1, com parciais de 7-6 6-7 7-6 6-2, e deu à República Tcheca o terceiro ponto no duelo contra o Cazaquistão, colocando os atuais campeões nas semifinais da Copa Davis neste domingo.

Rosol superou Korolev, que substituiu o tenista cazaque número um, Mikhail Kukushin, em uma partida de mais de três horas e meia, no jogo decisivo do duelo de quartas de final, disputado no saibro do National Indoor Tennis Centre, em Astana, Cazaquistão.

Os tchecos haviam obtido a vantagem de 2 x 0 depois que seus principais tenistas venceram suas partidas na última sexta-feira, mas os donos da casa evitaram o revés precoce ao ganharem a partida de duplas no sábado.

A equipe visitante não tinha seu melhor jogador, o número seis do mundo Tomas Berdych, que ficou de fora do confronto depois que teve uma lesão no ombro no torneio de Miami.

O Cazaquistão havia vencido os tchecos por 3 x 2 no último duelo entre os países na Copa Davis, em Ostrava, em 2011, ocasião em que estreava no Grupo Mundial da Davis como uma nação independente. Desta vez, no entanto, a história foi diferente.

O país da Ásia central, cuja equipe é inteiramente formada por tenistas nascidos em solo russo, colocava toda sua fé em Korolev, apenas o 187º do ranking, para a quarta e decisiva partida.

Nascido em Moscou e primo da ex-número um da Rússia Anna Kourniova, Korolev jogou tudo o que pode contra seu adversário durante três sets, mas cansou na quarta parcial.

Depois de vencer o terceiro set no tiebreak (7-5), Rosol quebrou duas vezes o saque de um cansado Korolev no quarto e definiu o duelo para os tchecos.

“Estou muito orgulhoso de Lukas porque foi uma das mais duras partidas para ele, que não teve muita chance de disputar jogos como este. Ele foi o líder do time nesta semana”, disse o capitão tcheco Jaroslav Navratil, ao site da Copa Davis.

Rosol, que venceu o cazaque número dois Andrey Golubev na sexta, acrescentou: “É um sentimento grandioso vencer duas partidas jogando pelo seu país na Davis em uma semana. Tomas Berdych conseguiu isto no último ano e agora eu também sei como é”.

Berdych liderou seu país no primeiro título dos tchecos como uma nação independente na Davis, em 2012.

Nas semifinais em setembro, a República Tcheca encara a Argentina ou a França. A Argentina lidera as quartas de final por 2 x 1; os jogos decisivos acontecem neste domingo.

Por Gennady Fyodorov

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below