Após vitória, Brasil manterá 70% do time para enfrentar Chile, diz Parreira

segunda-feira, 8 de abril de 2013 17:22 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 8 Abr (Reuters) - Animado com a fácil vitória do Brasil sobre a Bolívia por 4 x 0 no fim de semana, o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira afirmou nesta segunda-feira que cerca de 70 por cento do grupo deve ser mantido para o amistoso com o Chile neste mês e que quatro jogadores impressionaram tanto que podem ser incluídos na lista para a Copa das Confederações.

Parreira minimizou o fato de o amistoso ter sido disputado contra uma seleção que está em penúltimo lugar nas eliminatórias para a Copa do Mundo e declarou que o Brasil se impôs e mostrou a sua força na casa do adversário. O jogo em Santa Cruz de la Sierra foi a primeira vitória do Brasil desde o retorno do técnico Luiz Felipe Scolari ao time.

Sem citar nomes, ele revelou que alguns atletas do grupo formado apenas por jogadores que atuam no Brasil, abriram oportunidade para jogar a Copa das Confederações e até a Copa do Mundo do ano que vem.

"Vamos manter 70 por cento do time que jogou com a Bolívia", disse ele a jornalistas, em evento no Rio de Janeiro, sobre o amistoso contra os chilenos, no dia 24, que também será disputado sem os atletas que jogam no exterior.

"Foi uma oportunidade de reunir o time; óbvio que Bolívia não é Rússia, Itália, mas uma semana antes ela empatou com a Argentina. O importante é que o time se impôs e 3 ou 4 jogadores criaram resíduos importantes para Copa das Confederações e até para a Copa do Mundo."

Um desfalque certo na lista para o jogo em Belo Horizonte será o atacante Fred, do Fluminense, que ficará afastado pelo menos três semanas. Ele não foi convocado para a partida na Bolívia para ser poupado, e a lesão abre espaço para jogadores como Alexandre Pato, Leandro Damião é até Leandro.

"Fred poderia estar na lista do dia 24, mas é um jogo para olhar jogadores sem o calendário Fifa. Ele criou banha, resíduo", afirmou Parreira, lembrando que Fred marcou gols nos três amistosos contra Inglaterra, Itália e Rússia.

Até a Copa das Confederações, que começa em 15 de junho, o Brasil ainda terá amistosos com Inglaterra e França, no Brasil, já com o grupo fechado para o torneio.

A ideia da comissão técnica é chegar até a Copa das confederações com 80 por cento do plantel pronto para o Mundial do ano que vem.   Continuação...