Ministro garante "desfecho favorável" para impasse em estádio de SP

quinta-feira, 11 de abril de 2013 17:12 BRT
 

SÃO PAULO, 11 Abr (Reuters) - O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse nesta quinta-feira que o financiamento para o estádio de abertura da Copa do Mundo de 2014, em São Paulo, caminha para "um desfecho favorável" e garantiu a arena como sede do primeiro jogo do Mundial, apesar da ameaça do Corinthians de paralisar as obras caso o dinheiro não seja disponibilizado.

"O governo federal entregou em dezembro de 2011 uma renúncia fiscal no valor de 83 milhões de reais para viabilizar a construção do estádio, então eu creio que nós cumprimos assim a parte da nossa responsabilidade em apoiar todas as ações", afirmou Aldo a jornalistas após visita ao estádio no bairro de Itaquera, na zona leste da cidade.

"O empréstimo do BNDES para o financiamento da obra está marchando para um desfecho favorável, que assegura a presença da cidade de São Paulo e da arena do Corinthians como palco de abertura da Copa 2014."

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberou 400 milhões de reais para a arena paulista --assim como fez com os outros estádios do Mundial-- porém não houve acerto com o banco que vai repassar esse valor a um fundo criado pelo projeto do estádio e liderado pela construtora Odebrecht .

O banco repassador, no caso o Banco do Brasil, não está aceitando as garantias dadas pelo fundo, como as receitas futuras e a venda do chamado "naming rights" da arena.

No fim de março, o responsável do Corinthians pelo estádio, Andrés Sanchez, disse à Reuters que a obra seria interrompida em semanas caso o empréstimo não fosse liberado. A interrupção colocaria em risco a construção da arena para a abertura da Copa do Mundo.

Todos 12 os estádios do Mundial, segundo a Fifa, precisam ser entregues até dezembro deste ano, e o Brasil cumprirá este prazo, afirmou o ministro do Esporte.

Para a Copa das Confederações, em junho deste ano, apenas três dos seis estádios estão prontos: em Belo Horizonte, Fortaleza e Salvador. Os outros três -Recife, Brasília e Rio de Janeiro- serão finalizados este mês.

"Os outros seis estádios têm previsão para entrega até dezembro de 2013. Um deles, o de Porto Alegre, o Internacional pretende reabrir para jogos em setembro. Todos os demais estão com mais de 50 por cento das obras concluídas. Então, temos nos estádios um cronograma seguro de entrega antecipada da infraestrutura fundamental para a Copa de 2014", disse Aldo.   Continuação...