Oposição do Barein convoca aumento de protestos antes da F1

quarta-feira, 17 de abril de 2013 11:04 BRT
 

Por Yara Bayoumy

MANAMA, 17 Abr (Reuters) - O principal bloco de oposição no Barein convocou nesta quarta-feira uma intensificação nas manifestações pacíficas pró-democracia antes da corrida de Fórmula 1 no domingo, dizendo que os holofotes lançados pelo mundo sobre o reino devido ao Grande Prêmio ajudariam a destacar a cobrança por reforma política.

O xeque Ali Salman, líder do grupo muçulmano xiita al-Wefaq, acrescentou em declarações à Reuters que estaria preparado para se reunir com o diretor comercial da F1, Bernie Ecclestone, a fim de adiantar suas demandas por reforma política.

"Estamos abertos a receber qualquer um", disse ele.

Ecclestone disse estar disposto a encontrar membros da oposição antes da corrida. Um grupo de políticos britânicos escreveu para Ecclestone instando-o a cancelar a corrida, que foi reintegrada ao calendário da F1 no ano passado, após ter sido cancelada em 2011.

Perguntado se um encontro com um empresário estrangeiro como Ecclestone poderia ajudar em sua campanha, Salman respondeu: "Nós falamos o tempo todo sobre reforma política, direitos humanos e democracia. Qualquer pessoa pode compartilhar dessas preocupações. São temas de interesse humano".

Salman acrescentou querer que os cidadãos do Barein aproveitem o aumento da atenção trazida ao país pela corrida e intensifiquem os protestos pacíficos.

"Eu estou convocando para mais protestos pacíficos", disse.

 
Manifestantes em marcha de protesto contra o governo em Bilad-Al-Qadeem, ao sul da capital Manama, no Barein. O principal bloco de oposição no Barein convocou nesta quarta-feira uma intensificação nas manifestações pacíficas pró-democracia antes da corrida de Fórmula 1 no domingo, dizendo que os holofotes lançados pelo mundo sobre o reino devido ao Grande Prêmio ajudariam a destacar a cobrança por reforma política. 13/04/2013. REUTERS/Hamad I Mohammed