Governo dos EUA processa Lance Armstrong por verba de patrocínio

quarta-feira, 24 de abril de 2013 12:50 BRT
 

Por Jessica Dye

24 Abr (Reuters) - O governo dos EUA protocolou na terça-feira documentos judiciais em que acusa o ex-ciclista Lance Armstrong de fraudar o Serviço Postal norte-americano ao receber milionárias verbas de patrocínio ao mesmo tempo em que fazia uso de doping.

O Departamento de Justiça disse em fevereiro que participaria da ação contra Armstrong aberta em 2010 pelo ex-colega que o denunciou, Floyd Landis. Os documentos entregues na terça-feira formalizam isso.

Embora inicialmente negasse o uso de doping, Armstrong foi banido do ciclismo em 2012 e teve todas as suas conquistas esportivas cassadas, incluindo as sete vitórias na Volta da França. Em janeiro, em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, ele confessou ter usado substâncias ilegais.

Armstrong e seus colegas da equipe Tailwind Sports receberam 40 milhões de dólares do Serviço Postal entre 1998 e 2004, segundo a ação. O salário de Armstrong na época, excluindo bônus, era de 17,9 milhões de dólares, diz o governo, que o acusa de violação de contrato, enriquecimento ilícito e fraude.

A Justiça pode condenar Armstrong a ressarcir até o triplo do valor recebido.

Um advogado do ex-ciclista disse que a queixa é oportunista e insincera.

(Com reportagem adicional de Mark Hosenball)

 
Lance Armstrong em sessão especial sobre câncer no mundo desenvolvido, durante a Iniciativa Global Clinton, em New York. O governo dos EUA protocolou na terça-feira documentos judiciais em que acusa o ex-ciclista Lance Armstrong de fraudar o Serviço Postal norte-americano ao receber milionárias verbas de patrocínio ao mesmo tempo em que fazia uso de doping. 22/09/2010. REUTERS/Lucas Jackson